País tem 1.800 médicos legais para atender uma população de cerca de 14 milhões de pessoas
13-09-2006 | Fonte: LAC
Em Angola existe um medico para cada sete mil e quinhentos doentes. Segundo o Bastonário da Ordem dos Médicos Angolanos, João Bastos, o país tem 1.800 médicos legais para atender uma população de cerca de 14 milhões de pessoas e que é a nível do litoral e da capital do país que se encontram as grandes concentrações de médicos.

No dizer de João Bastos, existem regiões do país, onde se calhar não existe médico nenhum. No seu entender, é necessário que a classe discuta qual será a melhor forma de estender pelo país todo, os poucos médicos existentes.

Para João Basto, é interesse da Ordem dos Médicos de Angola, satisfazer a população onde quer que ela se encontre, mesmos com o número insuficiente de médicos. “Por isso é que temos que sentar, traçar estratégias, e ver como vamos repartir as forças pelo terreno”, realçou.

Entretanto, para Rui Pires, Secretária do Sindicato Nacional dos Médicos, a guerra que assolou o país, é a principal razão deste mal. “A guerra é um fenómeno com consequências graves e isso é uma das principais causas”, afirmou.

O homem forte do sindicato dos médicos angolanos, disse também que ao longo dos anos, não houve politicas de formação de profissionais de saúde, quer do nível médio, quer de nível superior. “É só vermos que os poucos especialistas que o país dispõe em termos de formação médica, foram formados pelo ministério da defesa” - concluiu.
 
Comentários
Quer Comentar?
Nome E-mail ou Localização
Comentário
Aceito as Regras de Participação