Polémica está lançada: "Brancos são mais inteligentes que os negros" diz Nobel da Medicina
18-10-2007 | Fonte: Jornal Português O Expresso
James Watson, distinguido com o Nobel da Medicina em 1962, defende a teoria de que há diferenças de inteligência entre brancos e negros.

"Os negros são menos inteligentes que os brancos". A teoria é defendida pelo conceituado biólogo James Watson, detentor do Nobel da Medicina em 1962 pela descoberta da estrutura molecular do ADN. As suas declarações foram publicadas numa reportagem do Sunday Times e já estão a gerar polémica.

Para o cientista, de 79 anos, "toda a nossa política social é baseada no facto da inteligência dos africanos ser igual à nossa, embora todas as experiências nos digam que não é bem assim". Para completar a sua teoria, James Watson, que é o responsável pelo prestigiado laboratório Cold Springs, acrescenta que "embora desejasse que todos fossemos iguais, quem tem de lidar com empregados negros sabe que tal não é verdade".

Em vésperas de publicar mais um livro, intitulado "Avoid Boring People: Lessons from a Life in Science", o cientista confessou estar desejoso que os cientistas possam deixar de dizer apenas o que está politicamente correcto.

Steven Rose, também especialista em biologia, diz que "estamos perante o maior escândalo" de James Watson e censura que as suas teorias entrem em "terrenos tão racistas". A Comissão para a Igualdade e Direitos Humanos também já anunciou que vai avaliar "a fundo" as declarações do cientista.

A polémica já não é uma novidade no percurso de Watson, que em 1997 chegou mesmo a afirmar que, caso fosse descoberto que a homossexualidade está gravada nos genes, as mães dessas crianças deveriam poder abortar. Tudo porque "todas elas gostariam de um dia poder ter netos".
 
Comentários
Quer Comentar?
Nome E-mail ou Localização
Comentário
Aceito as Regras de Participação