Trabalhadores petrolíferos terão salários uniformizados
20-10-2007 | Fonte: JA
O sector petrolífero terá, brevemente, um qualificador único de cargos, com vista a uniformizar os salários dos trabalhadores, quer nacionais, quer expatriados, conforme anunciou o vice-ministro dos Petróleo, José Gualter Inocêncio.

O vice-ministro, José Gualter Inocêncio, que falava no término de uma visita de constatação de poucas horas que efectuou ao município do Soyo, adiantou que o Ministério dos Petróleos trabalha seriamente, no sentido de uniformizar o qualificador de cargos no sector, uma política enquadrada no âmbito do processo de angolanização em curso.

O citado processo de qualificador único de cargos no sector petrolífero, segundo o vice-ministro, visa executar uma política salarial, que se adeque com as capacidades e trabalho desenvolvido por cada trabalhador. "Trabalho igual, salário também igual", acrescentou.

Entretanto, o único problema existente actualmente tem a ver com a falta de quadros nacionais competentes a nível das direcções das empresas do ramo, uma vez que o sector dos petróleos é bastante complexo e específico.

José Inocêncio ficou satisfeito após ter visitado as instalações da Base de Apoio Logística do Kwanda e o Off-shore, pelo facto de constatar um elevado número de trabalhadores angolanos em todas as áreas, numa percentagem de 90 por cento, o que, na sua óptica, faz substância ao processo de angolanização a nível do sector de base.

No entanto, para a sua implementação total, o seu Ministério, segundo fez saber, tem impulsionado e pressionando diversas empresas associadas ao sector, quer a nível das operadoras, quer das empreiteiras contratadas ou associadas, no sentido de concretizarem o processo de angolanização.

Por outro lado, o projecto de ampliação do porto comercial local, de 600 metros de comprimento e 100 de largura para cerca de 850 metros, de forma a ligá-lo ao da Esso, bem como a dragagem em curso, segundo disse, dará outro impulso à actividade petrolífera e poderá, por outro, criar novos empregos na região e um outro nível de desenvolvimento, uma vez que estará habilitado a receber navios de até 15 metros de calado.

O vice-ministro foi recebido pelo administrador municipal adjunto, Pascoal João Aurora, e acompanhado pelos directores gerais adjunto da Kwanda Limitada, Alberto Sabino, e da Petromar, Bravo Neto.
 
Comentários
Quer Comentar?
Nome E-mail ou Localização
Comentário
Aceito as Regras de Participação
Foto-Destaque
Foto-Destaque
Questionário
A CASA de Abel Chivukuvuku:
  • Vai reforçar a prática da democracia
  • Não vai trazer nada de novo
  • Vai retirar eleitorado ao MPLA
  • Vai retirar eleitorado a UNITA
  • Vai retirar eleitorado ao MPLA e a UNITA