Futebol:Petro e 1º de Agosto detêm domínio do campeonato nacional
28-02-2008 | Fonte: Angop
Em 29 anos de história, o Campeonato Nacional de Futebol – Girabola – conheceu apenas seis campeões, sendo quatro equipas de Luanda e outras duas “estrangeiras”. Ou dito de outro modo, das outras províncias, Benguela e Lunda-Norte. O 1º de Agosto conquistou as três edições inaugurais, em 1979, 80 e 81.

A seguir o Petro de Luanda implantou uma ditadura que lhe valeu cinco títulos consecutivos, de 1986 a 1990. Os tricolores haviam no entanto conquistado o seu primeiro Girabola em 1982, dois anos depois da sua estreia.

O 1º de Maio de Benguela foi a primeira das duas equipas fora de Luanda a consagrar-se campeão, em 1983 e 85. Vinte anos mais tarde, o Sagrada Esperança orientado na época por Mário Calado juntou-se aos proletários e aumentou para três o número de títulos de equipas não luandenses.

Somente estes tiveram o privilégio de fazer parte do coro de equipas campeãs nacionais. Na prática, as vinte e seis edições do Campeonato Nacional foram disputadas pelas equipas de Luanda, particularmente o Petro de Luanda e o 1º de Agosto, que juntos somam 22 títulos, sendo 13 dos tricolores e nove dos militares.

Depois de um período de disputa a dois, ora Petro de Luanda ora 1º de Agosto; o Atlético Sport Aviação (ASA), intrometeu-se na disputa e numa sentada arrancou três títulos consecutivos, em 2002, 03 e 04, tornando-se na terceira força do futebol nacional.

Na última edição, o Interclube escreveu o seu nome na galeria dos campeões, 30 anos depois da sua fundação e 23 de participação no Campeonato Nacional de Futebol.

Entretanto, o Petro de Luanda enfrenta a maior crise de resultados na sua história. O último título foi conseguido em 2001, pelas mãos do treinador brasileiro Djalma Cavalcante, actualmente director-técnico. O 1º de Agosto já experimentou fase semelhante a esta, aliás foi mais prolongada. Os militares estiveram 10 anos sem ganhar um título, de 1981 a 1991.

Ao contrário do Girabola, na Taça de Angola as equipas não sediadas em Luanda têm tido outra participação. Dez das 26 edições foram para as galerias do 1º de Maio (3), Ferroviário da Huíla (2), Sagrada Esperança (2), Sonangol do Namibe (2) e Independente do Tômbwa (1).
 
Comentários
Quer Comentar?
Nome E-mail ou Localização
Comentário
Aceito as Regras de Participação
Foto-Destaque
Foto-Destaque
Questionário
A CASA de Abel Chivukuvuku:
  • Vai reforçar a prática da democracia
  • Não vai trazer nada de novo
  • Vai retirar eleitorado ao MPLA
  • Vai retirar eleitorado a UNITA
  • Vai retirar eleitorado ao MPLA e a UNITA