Sector imobiliário movimenta economia
15-04-2008 | Fonte: Jornal de Angola
O sector imobiliário representa um peso significativo na actividade económica nacional, por gerar empregos, na fase de reconstrução das infra-estruturas do país, segundo o ministro do Urbanismo e Ambiente, Diekumpuna Sita José.

Ao intervir no acto de proclamação da Associação de Profissionais e Imobiliários de Angola (APIMA), o governante reconheceu que os promotores, mediadores e gestores imobiliários, no exercício da sua actividade empresarial e profissional, ainda não dispõe de um enquadramento legal e institucional adequado.

Para Sita José, tendo em vista a defesa dos interesses e comportamentos da ética social, manifesta-se necessária a criação de organismos corporativos e de natureza profissional para regulamentação da actividade.

“Esses factores contribuem de forma activa e organizada para o desenvolvimento harmonioso do sector imobiliário em Angola, empresas e profissionais do ramo, daí se ter decidido criar a APIMA)”, asseverou o governante.

Segundo o ministro, a definição, nos termos dos seus estatutos fundamentais, a defesa dos interesses dos promotores, mediadores e gestores imobiliários nacionais perante os poderes públicos e quaisquer órgãos ou entidades de direito público ou privado constitui pressuposto de reforço ao exercício a actividade.

Sita José apontou que a promoção de acções de formação, no domínio do sector imobiliário, pode contribuir para a melhoria da legislação vigente e para a elaboração de leis complementares, relativas ao sector imobiliário, bem como o relacionamento com o Estado e demais organismos públicos e privados com principais objectivos da organização.

De igual modo, destacou a contribuição da instituição para a emissão de cédulas profissionais para os promotores, mediadores e gestores imobiliários, proceder à realização das feiras, intercâmbio e cooperação internacional neste domínio, assim como a defesa da ética e deontologia profissional.

Na óptica do ministro, a construção de edifícios habitacionais, realizada maioritariamente pelo sector imobiliário nacional e estrangeiro, ilustra as mudanças registadas na zona urbana da capital do país.

A Associação dos Profissionais Imobiliários de Angola (APIMA) foi criada, em Luanda, de modo a contribuir para a promoção de acções de formação e melhoria da legislação do sector, vigente no país.

Ao intervir no acto de proclamação da APIMA, a presidente de direcção, Branca do Espírito Santo, apontou como objectivos da agremiação o relacionamento com o Estado e demais organismos públicos e privados, assim como a emissão de cédulas profissionais para os promotores, mediadores e gestores imobiliários.

De igual modo, a responsável destacou a contribuição da instituição para a realização das feiras, intercâmbio e cooperação internacional neste domínio, assim como a defesa da ética e deontologia profissional como outros objectivos afins, por se tratar de uma área de grande importância económica.

A responsável disse tratar-se de uma área de bastante crescimento e dinamismo, nos últimos tempos, embora os profissionais e as empresas venham a trabalhar de forma isolada, assim como os intermediários informais do seu lado.

A também consultora da Imogestin considerou a defesa dos direitos dos profissionais, o relacionamento com o Estado, a realização de eventos e a discussão de temas sobre imobiliária, bem como a promoção da cooperação e intercâmbio internacional como pressupostos fundamentais para afirmação da associação.
 
Comentários
Quer Comentar?
Nome E-mail ou Localização
Comentário
Aceito as Regras de Participação