Delinquência juvenil em Luanda deve-se ao desemprego e pobreza, revela estudo
25-09-2008 | Fonte: Jornal de Angola
Um estudo elaborado pelo Governo Provincial de Luanda revela que os elevados índices de casos de delinquência juvenil na capital se devem ao desemprego, desocupação, pobreza e exclusão social. Segundo a Polícia, a maior parte dos crimes são praticados por adolescentes com idades que variam entre os 12 e 18 anos.

Ontem, o governo da província, em Conselho Provincial, apresentou o referido estudo, que aborda com profundidade as causas do aumento de casos de delinquência juvenil. Realizado em oito municípios, no período de Junho a Agosto, o estudo aborda ainda as causas da venda ambulante e na rua, bem como do estado da educação cívica na província.

Fátima Viegas, coordenadora do estudo, disse que o mesmo foi desenvolvido através de reuniões exploratórias e trabalho de sectores chaves, como administrações municipais, organizações juvenis e socais, bem como por intermédio de trabalhos escolares de estudantes universitários.

Além da desocupação, desemprego, pobreza e exclusão social, o estudo mostra que contribuem igualmente para o fenómeno a perda e degradação dos valores, a precariedade das estruturas físicas e a insuficiência das condições de segurança. Nesta conformidade, a consultoria defende a criação de um observatório social, o reforço de um programa que garanta aos adolescentes e jovens o acesso à educação básica gratuita e à ocupação dos tempos livres.

A 2º comandante da Polícia de Luanda, Elisabeth Rank Frank, disse que 58 por cento dos crimes que se registaram na cidade de Luanda nos últimos seis meses foram praticados por jovens dos 12 a 16 anos de idade. Neste período, a Polícia Nacional registou 244 crimes praticados por jovens de 12 anos e quatro mil e 53 casos por adolescentes dos 16 a 18 anos.

Disse também que num horizonte de oito mil crimes registados, cinco mil e 375 casos foram praticados por jovens.

Já a governadora de Luanda, Francisca do Espírito Santo, disse que as questões de natureza social devem constituir prioridade das acções desenvolvidas pelas administrações municipais, pois só assim será possível atenuar os problemas que afectam a juventude.

Disse também que o estudo será compartilhado com outros sectores, tais como os da Educação, Cultura, Juventude e Desportos, Família e Promoção da Mulher, para que em conjunto se possa resolver a situação.
 
Comentários
Quer Comentar?
Nome E-mail ou Localização
Comentário
Aceito as Regras de Participação
Foto-Destaque
Foto-Destaque
Questionário
O que mais o marcou no campeonato do Mundo Brazil 2014
  • Arbitragem
  • Desempenho das Equipas Africanas
  • Casos extra-jogos
  • Estádios
  • Manifestações