Filomena Trindade diz adeus ao andebol
02-11-2008 | Fonte: Jornal de Angola
Pouco público e algumas figuras incontornáveis do andebol testemunharam ontem, no pavilhão Anexo I da Cidadela, a despedida de Filomena Trindade “Filó”, a andebolista mais internacional e titulada do país.

As antigas estrelas venceram as juvenis do Petro de Luanda por 19-11. Ao lado de Filomena Trindade actuaram Hermínia Coelho, Maura Faial, Teresa Ulundo “Chinha”, Carla Costa, Anabela Joaquim, Florbela Simões, Rosa Torres, Elisa Torres “Lili”, Ruth Fernandes, Carla Silva e Lídia João, sob a arbitragem da dupla Dantas Cardoso e Francisco Nascimento.

No final, Filomena Trindade agradeceu a todos que directa ou indirectamente contribuíram para a carreira de 25 anos. “É preciso muito trabalho e sacrifício para se conseguir êxitos na vida. Tudo é possível quando se acredita”.

Filomena Trindade, 37 anos, nasceu em Benguela e abandona os campos depois de 25 anos de carreira. Filó começou a jogar aos 12 anos, no Nacional de Benguela, tendo representado ainda o Educação de Benguela e o Petro de Luanda.

Ao longo da sua carreira Filó conquistou 44 títulos colectivos, dos quais 30 pelo Petro de Luanda (14 nacionais e 16 africanos) e 14 ao serviço da Selecção Nacional (8 na Taça das Nações e 6 nos Pan-Africanos).

Foi várias vezes considerada melhor andebolista do país e acabou distinguida MVP “jogadora mais valiosa” em quatro edições do campeonato africano. Marcou 473 golos em 442 jogos pela Selecção Nacional, com o assinalável registo de 8 mundiais e 4 Jogos Olímpicos, o último disputou em Beijing, China.
 
Comentários
Quer Comentar?
Nome E-mail ou Localização
Comentário
Aceito as Regras de Participação