AD-Coligação define sexta-feira futuro da organização
20-11-2008 | Fonte: Angop
A direcção da AD-Coligação reúne-se nesta sexta-feira, em Luanda, para definir o seu futuro, à luz da Lei que determina a extinção das formações políticas que nas eleições legislativas de 5 de Setembro deste ano não obtiveram o mínimo de 0,5 do total dos votos válidos escrutinados em todo o país, sendo esta organização política uma delas.

“Sabemos que a democracia rege-se por leis e, como tal, não teremos outra alternativa senão acatar a decisão que vier a ser tomada pelas instituições que superintendem a matéria”, realçou o presidente da AD-Coligação, Kenguele Jorge, em declarações hoje (quinta-feira) à Angop.

O político frisou que o encontro surge na sequência da decisão anunciada terça-feira pelo Procurador Geral da República, João Maria de Sousa, em conferência de imprensa, segundo a qual o Ministério Público deu entrada no Cartório do Tribunal Constitucional (TC) o requerimento formal para apreciação do dossier.

Kenguele Jorge sublinhou, com efeito, que a decisão da Coligação que dirige só será conhecida após a divulgação dos pareceres do TC e da Assembleia Nacional (NA), na medida em que a Lei imputa a esses dois órgãos a responsabilidade de clarificar a situação.

De acordo com o Procurador Geral da República, o processo de extinção abrange 22 formações políticas, cinco das quais concorreram isoladamente nas eleições legislativas de 5 de Setembro último e as restante em diferentes coligações.

Nas eleições gerais de 1992, a AD-Coligação, integrada por cinco partidos políticos, elegeu um deputado à Assembleia Nacional.
 
Comentários
Quer Comentar?
Nome E-mail ou Localização
Comentário
Aceito as Regras de Participação
Foto-Destaque
Foto-Destaque
Questionário