Luanda conta com mais 75 novos autocarros e abre novas linhas
10-05-2009 | Fonte: Angop
Mais 75 autocarros de transporte público vão entrar em circulação a partir de segunda-feira, em Luanda, visando pôr cobro ao deficit de meios rolantes que as operadoras da capital apresentam, informou (domingo) o director provincial dos transportes, Amadeu Campos.

A medida saiu de uma reunião de emergência que o Governo da Província de Luanda (GPL) manteve com as cinco operadoras de transportes públicos da cidade, Empresa de Construção de Infra-estruturas Básicas (ENCIB) e a Polícia Nacional.

Segundo o director provincial dos transportes de Luanda estão operacionais na capital angolana 300 autocarros distribuídos em 47 linhas e prevê brevemente a abertura de mais rotas de transportação além do reforço das já existentes.

Para pôr cobro ao deficit existente, disse, a TCUL, que opera em 12 linhas com 85 autocarros vai ter em circulação mais 20. Vai reforçar cinco das suas linhas entre as quais Baleizão/Condel (Cazenga), Porto de Luanda/Cacuaco, Largo das escolas/Capalanga (Viana) e Largo do Lumege/Benfica (via Samba e via Rocha Pinto).

Garantiu que a operadora de transporte colectivo vai igualmente reforçar as linhas Viana II/Largo das escolas, bem como vai abrir uma nova (Aeroprto/Mutamba).

A MACOM, outra operadora, trabalha em dez linhas com 60 autocarros vai reforçar, com mais 20, cinco das suas linhas: Multiperfil/Rotunda do Gamek/aeroporto, Nova Vida/rotunda da padaria, Nova Vida/Benfica e Aeroporto/Mutamba.

Prevê também reforçar as linhas Golf/Multiperfil e Multiperfil/Zamba II, num total de 80 autocarros.

A terceira operadora, a TURA, tem 12 linhas e 42 autocarros reforçará a sua capacidade de transportação com oito desses meios no percurso Quilómetro sete/Luanda e Multichoice-aeroporto/Gamek.

A Ango Austral, quarta operadora, está em seis linhas com 42 autocarros e propõe-se, dentro deste quadro, em reforçar-se com mais quatro linhas e 11 autocarros. As linhas escolhidas são Porto de Luanda/Ilha, Cipal (Sambizanga)/mercado dos Kwanzas (Cazenga), Cipal/Aeroporto e Largo da Boavista/Porto de Luanda.

Já a SGO (opera em sete linhas com 72 autocarros) reforçará a sua capacidade de transportação com mais três linhas e 16 autocarros, o que vai permitir conferir melhor desempenho as linhas já existentes, nomeadamente Vila-chinesa (Viana)/Largo das escolas, com mais quatro autocarros, Zango/Largo das escolas, com igual número, e Baia/Frescangol, com mais três.

Amadeu Campos acrescentou que para que os meios cheguem em algumas zonas tidas como inacessíveis a Encib está a realizar trabalhos para assegurar a circulação dos autocarros, enquanto que a partir de segunda-feira a Polícia Nacional vai duplicar o número de efectivos nos locais tidos como críticos, a fim de permitir melhor fluidez na circulação dos autocarros.

O director adjunto da TCUL para as operações, Alfredo Amado, adiantou que a transportadora rodoviária vai igualmente reforçar, com mais autocarros, a sua presença na Estação dos Caminhos de Ferro dos Musseques, tendo em conta o número da passageiros que aí afluem vindos de Viana.
 
Comentários
Quer Comentar?
Nome E-mail ou Localização
Comentário
Aceito as Regras de Participação
Foto-Destaque
Foto-Destaque
Questionário
Quais os motivos que levaram Angola a obter resultados negativos na corrida ao CAN 2015
  • Os adversários são mais fortes
  • Falta jogadores de qualidade
  • Problemas administrativos
  • Equipa Técnica