Deputada Tchizé dos Santos nega conflito de interesses enquanto consultora nas mudanças na TPA
04-06-2009 | Fonte: Lusa/ Radio Eclesia
A deputada Welwistchia (Tchizé) dos Santos negou hoje à Lusa incompatibilidades entre a sua eleição para o Parlamento e as funções que vai desempenhar ao integrar a Comissão Técnica de Reestruturação da Televisão Pública de Angola (TPA).

A polémica que levou a esta reacção surgiu depois de a secretária-geral do Sindicato dos Jornalistas de Angola (SJA), Luísa Rogério, ter defendido, em declarações à Agência Lusa e a Rádio Eclesia, que Welwistchia dos Santos, enquanto Deputada não deveria integrar a comissão que vai acompanhar a reestruturação da TPA na qualidade de gestora, por esta função ser incompatível com a função de deputada e por não ser quadro da televisão pública angolana.

A esta posição da dirigente sindical, a deputada contrapõe outra questão: "Porque é que as pessoas tiram ilações sem antes se informarem sobre a realidade que estão a analisar? O despacho do Ministério da Comunicação Social é muito claro quanto as minhas funções".

A deputada do MPLA afirmou que a sua participação na Comissão Técnica de Reestruturação da TPA é "apenas com funções de consultora", e sem qualquer participação na gestão da empresa, em quaisquer das suas áreas, sublinhando que foi convidada pelo ministro da Comunicação Social apenas e só devido ao seu curriculum e às suas competências.

"O ministro da Comunicação Social abordou-me afirmando que precisava de propostas oriundas de alguns quadros com provas dadas na área televisiva. E foi nesse contexto que aceitei", afirmou ainda Welwistchia dos Santos.

A hoje deputada, de 31 anos, que se formou em Inglaterra na área da Produção de Media, foi responsável pela expansão, no âmbito da internacionalização da TPA, com a criação do canal TPA Internacional, para a Europa, América e África. Foi igualmente responsável pela implementação da nova grelha de programação da TPA 2, actualmente líder de audiências, que sofreu uma profunda remodelação com a nova gestão. Welwitschea dos Santos, ou Tchize, como é conhecida, foi ainda responsável pela introdução no mercado angolano da revista Caras-Angola, lider de mercado na sua especialidade.

O ministério da Comunicação Social de Angola decidiu sábado cessar as funções da direcção da Televisão Pública de Angola (TPA) e em sua substituição nomeou uma Comissão Executiva, integrada por Helder Barber (coordenador), Gil de Almeida e Susana Mata, que se encarregará da gestão corrente da TPA nos próximos 6 meses.

Numa nota pública, o ministério justifica a medida com a necessidade de proceder a uma reestruturação orgânica, funcional, administrativa e financeira, bem como na área editorial, com um prazo de seis meses, prorrogável, para conclusão da missão.

O Ministério criou igualmente uma Comissão Técnica de Reestruturação, sem funções executivas, integrada por Sérgio Neto (coordenador), Hélder Bárber e Welwistchia Dos Santos, a qual compete realizar um diagnostico e apresentar propostas para um programa e acções que tem a ver com o processo de reestruturação organico-funcional da empresa.

Na Comissão Técnica de Reestruturação da TPA, Welwistchia dos Santos, exerce a função de Consultora para Produção de Televisiva.
 
Comentários
Quer Comentar?
Nome E-mail ou Localização
Comentário
Aceito as Regras de Participação
Foto-Destaque
Foto-Destaque
Questionário