Camundongo quer liderar JURA
22-02-2010 | Fonte: SA
Helda Eduarda dos Santos Matos prepara-se para concorrer ao cargo de secretária-geral da Juventude Unida Revolucionária de Angola (JURA), falange juvenil da UNITA.

A jovem entra para a história desse partido como o primeiro militante de origem não ovimbundu a candidatar-se a esse posto de liderança. De 28 anos e natural do Sambizanga (Luanda), Helga dos Santos é o que se pode considerar uma «calu pura», o que não deixa de ser um «handicap» para as suas pretensões, conhecida que é a primazia para os ovimbundu nos cargos de direcção da UNITA.

Caso venha a ser eleita no próximo congresso da JURA, que se vai realizar em Abril próximo, no centro de conferências da UNITA, em Viana, Helda dos Santos Matos romperá uma barreira histórica. Neste momento, o braço juvenil da UNITA é liderado por Liberty Chiaka, eleito no último conclave da organização, realizado em 2005.

Estudante do 2º ano de Direito da Universidade Católica, a jovem política foi candidata a deputada pelo seu partido nas eleições legislativas de 5 de Setembro de 2008, mas acabou por não ser eleita. Em 12 de Fevereiro, divulgou uma carta aberta ao Presidente da República, José Eduardo dos Santos, censurando os termos da conhecida campanha de «tolerância zero».

Dois bacongos, António Dembo e Ernesto Mulato, foram os não ovimbundu que mais longe chegaram na estrutura directiva da UNITA, ambos como vice-presidente. Já falecido, Dembo conseguiu a «façanha» ainda no tempo de Jonas Savimbi. Mulato é lugar-tenente do actual líder da UNITA: Isaías Samakuva.

Tony da Costa Fernandes e Miguel Nzau Puna, naturais de Cabinda, também ocuparam postos de destaque na direcção da UNITA.
 
Comentários
Quer Comentar?
Nome E-mail ou Localização
Comentário
Aceito as Regras de Participação
Foto-Destaque
Foto-Destaque
Questionário
O que mais o marcou no campeonato do Mundo Brazil 2014
  • Arbitragem
  • Desempenho das Equipas Africanas
  • Casos extra-jogos
  • Estádios
  • Manifestações