UNITA sugere afastamento do governador provincial da Huila
23-03-2010 | Fonte: Apostolado
A UNITA acentua os protestos contra as demolições verificadas no Lubango e sugere o afastamento do governador provincial da Huila. O maior partido da Oposição avançou com a ideia num comunicado de imprensa do Comité Permanente da sua Comissão Política, publicado no último fim-de-semana.

De acordo com o comunicado, o referido órgão analisou «a crise social que assola o País, sobretudo a resultante da política de demolições de casas de pobres, praticada pelo Executivo e o impacto do preço das propinas escolares no orçamento das famílias.»

Globalmente, a direcção do partido do galo negro acha que «o titular do poder executivo do Estado continua a violar os direitos sociais e económicos dos angolanos, por via da expropriação das suas terras e das demolições arbitrárias das suas casas.»

«O Governo do MPLA na província da Huila levou a cabo, na cidade do Lubango, mais um acto de demolições arbitrárias de casas dos pobres, colocando milhares de famílias à chuva, sem abrigo adequado, sem comida e sem mantas, num atentado à dignidade da pessoa humana, violando a Constituição e a Resolução aprovada pela Assembleia Nacional sobre as requalificações territoriais e as demolições», lê-se, ainda, no comunicado.

Por conseguinte, insta «o MPLA que sustenta o Governo, a assumir as responsabilidades e as consequências dos actos resultantes das suas decisões, que tanto tem penalizado as populações, ou então, demitir o Governador Provincial da Huila.»

De acordo com o próprio governador da Huila, Isaac Dos Anjos, as operações de demolições vão continuar apesar da onda de protestos, a que se juntou a influente Igreja Católica, no final da última semana.

Dos Anjos reafirmou a sua firmeza em entrevistas ao semanário ‘Novo Jornal’ e à TV ‘Zimbo’ ontem à noite.
 
Comentários
Quer Comentar?
Nome E-mail ou Localização
Comentário
Aceito as Regras de Participação