Consulado de Angola em França lança sistema de vistos online
02-04-2010 | Fonte: Jornal de Angola
O monolítico edifício do número 16, da Rua Henri Rochefort, em Paris, onde se situa o Consulado Geral de Angola em França, foi, na terça-feira, palco do acto da inauguração do novo sistema de concessão de vistos online, presidido pelo Embaixador Miguel da Costa.

A embaixadora da Namíbia em França, Panduleni-Kaino Shingenge, e o representante de Angola junto da UNESCO, Diekumpuna Sita José, participaram na cerimónia, juntamente com o representante da TAAG para a Europa, José Luís Serra, e outras individualidades consulares e diplomáticas. O responsável pelo Sector Consular, José Sumbo, descreveu aos presentes o funcionamento do sistema de concessão de vistos ‘online’, assessorado pelo técnico da área, Elton Cardoso, que fez uma demonstração prática.

A iniciativa deste novo sistema, disse José Sumbo, é oriunda do Ministério do Interior, com o apoio técnico e tecnológico directo dos Serviços de Migração e Estrangeiros (SME). O sistema opera com dois computadores, através dos quais se processa o envio de dados do requerente do visto para Luanda. Os elementos de identificação do utente do passaporte são introduzidos, através de um ‘scanner’, no computador que preenche automaticamente numa ficha os dados mais relevantes. São também copiados e enviados os documentos de suporte do pedido.

Bases de dados de empresas

O software instalado contém uma base de dados de todas as empresas que operam em Angola, o que permite certificar a origem da carta de chamada. O prazo regular e oficial de concessão do visto passa agora a ser de oito dias, mas o técnico de processamento mostrou um visto processado e autorizado pelos SME em 48 horas, o que passa a ser um recorde da especialidade nos serviços consulares angolanos em França. O visto, depois de concedido o visto, é transmitido aos serviços de migração no aeroporto 4 de Fevereiro.

O responsável pelo Sector Consular da Embaixada de Angola em França afirmou que este novo modelo confere a vantagem de garantir uma certa segurança no momento da cedência do visto, visto que a autorização parte do país onde os dados são verificados com base em coordenadas de segurança internacional e local. O mesmo sistema, referiu, foi já instalado nas embaixadas de Angola em Moçambique, África do Sul, Brasil, Portugal e Holanda.

Os serviços consulares da Embaixada de Angola em França emitiram, em 2009, cerca de seis mil vistos. Este ano são processados, em média, 70 vistos por dia. Os beneficiários são maioritariamente trabalhadores do sector petrolífero.
 
Comentários
Quer Comentar?
Nome E-mail ou Localização
Comentário
Aceito as Regras de Participação
Foto-Destaque
Foto-Destaque
Questionário
Quais os motivos que levaram Angola a obter resultados negativos na corrida ao CAN 2015
  • Os adversários são mais fortes
  • Falta jogadores de qualidade
  • Problemas administrativos
  • Equipa Técnica