Caso Quim Ribeiro: Bófia de plantão na DNIC
21-11-2010 | Fonte: Semanário Angolense
No desenvolvimento das investigações em torno do caso (Quim Ribeiro), os Serviços de Informação decidiram mudar de casa temporariamente, soube o Semanário Angolense de fonte segura.

Tanto é assim que as celas onde estão detidos os implicados no processo passaram a ser guarnecidas por elementos do SINFO, substituindo assim os serviços daquela direcção nacional, que acaba de se submeter a um órgão no processo cujas competências lhe são alheias.

De igual modo provaram aquilo que Fernando Garcia Miala tivera negado, quando, em julgamento, disse que não havia escutas telefónicas no país. Agora, com o caso que envolve o ainda comandante provincial de Luanda, confirma-se que se faz, sim, escutas telefónicas em Angola.

Em face disso, na DNIC, assim como no Comando Provincial, todos têm medo de falar ao telefone, não vá o Diabo tecê-las. Ninguém confia em ninguém nestas duas instituições porque ao que parece a dupla de plantão estará decidida a enviar todos ou grande parte dos instrutores conotados a Quim Ribeiro para a cadeia.
 
Comentários
Quer Comentar?
Nome E-mail ou Localização
Comentário
Aceito as Regras de Participação
Foto-Destaque
Foto-Destaque
Questionário
Quais os motivos que levaram Angola a obter resultados negativos na corrida ao CAN 2015
  • Os adversários são mais fortes
  • Falta jogadores de qualidade
  • Problemas administrativos
  • Equipa Técnica