Violação sexual de congolesas gera tensão entre Luanda e Kinshasa
26-02-2011 | Fonte: Voz da América
As Nações Unidas concluíram recentemente um inquérito às alegações de violação sexual de mulheres e jovens congolesas, no ano passado, junto à fronteira entre Angola e o Congo Democrático.

A relatora do inquérito, Margot Wallstrom, disse à VOA que as violações foram sistemáticas, e em massa. As mulheres, que estavam a ser deportadas por permanência ilegal em Angola, acusaram elementos das forças de segurança angolanas.

Wallstrom espera, numa deslocação em Março à capital angolana, pedir esclarecimentos a Luanda, que ainda não reagiu publicamente. Mas o silêncio do governo preocupa a sociedade civil.

Yannick Bernardo, um advogado angolano com escritório em Luanda, afirma que - se as alegações forem confirmadas - o seu comportamento pode acarretar responsabilidades para o Estado angolano, a quem aqueles soldados representam.

Bernardo crê que quem representa Angola, dada a procura de prestígio em que o pais está engajado na arena internacional, não pode dar-se a estas práticas e que o Estado tem que se desligar delas e intervir com seriedade.

"Agora está a assumir-se como garante da integridade regional, logo tem que manter a sua moral", diz Bernardo. "O estado angolano não pode ficar impávido e sereno mas deve responsabilizar os perpetradores. Isto são pessoas de outro país que carecem de protecção" e que os soldados são responsáveis pela integridade dessas e pela integridade do país.

O jornalista Sebastião Vemba, alerta que as alegações se referem à "fronteira comum" e que ainda não há certeza sobre quais são os soldados responsáveis - angolanos ou congoleses. Expressa, no entanto, o seu choque, pelo que sucedeu às vítimas.

A comprovar-se o envolvimento de militares angolanos, disse Vemba, o assunto pode tornar "mais espinhosa" a relação entre Luanda e Kinshasa.
 
Comentários
Quer Comentar?
Nome E-mail ou Localização
Comentário
Aceito as Regras de Participação
Foto-Destaque
Foto-Destaque
Questionário
Quais os motivos que levaram Angola a obter resultados negativos na corrida ao CAN 2015
  • Os adversários são mais fortes
  • Falta jogadores de qualidade
  • Problemas administrativos
  • Equipa Técnica