Apartamentos da cidade do Kilamba postos à venda ainda este mês
07-10-2011 | Fonte: Jornal de Angola
O processo de venda das casas na cidade do Kilamba começa dentro de 15 dias, anunciou ontem, em Luanda, o administrador de Delta Imobiliária, Paulo Cascão. Os candidatos, segundo explicou, devem começar a procurar bancos comerciais para negociarem o financiamento para garantir a aquisição dos apartamentos. A imobiliária encarregada pela Sonangol, gestora do projecto habitacional, anunciou que vai começar a receber processos dos candidatos habilitados a ter uma casa na nova centralidade do Kilamba. Para esta segunda fase de vendas, garante que nada ainda está definido e assegura que o processo de inscrição continua. Estão, até agora, registados mais de 30 mil candidaturas.

Paulo Cascão aconselha os candidatos inscritos a começarem já a contactar os bancos comerciais para negociar o financiamento e evitar constrangimentos na altura da aquisição dos apartamentos. “Vamos dar início à fase de venda e estamos aqui dispostos a auxiliar as pessoas que queiram comprar. Estamos a preparar todos os modelos”, disse.

Os preços das casas no Kilamba vão de 125 mil a 200 mil dólares. Os primeiros habitantes entram em Dezembro. A comercialização de habitações está aberta a todos os cidadãos nacionais, sem qualquer tipo de segregação, esclareceu, em Luanda, o presidente daquela centralidade, Joaquim Israel Marques. O processo de inscrição para a aquisição de habitações começou em finais de Agosto.

O surgimento do Kilamba, segundo o presidente daquela centralidade, vai reduzir o crescimento desordenado de novas habitações nos arredores da capital do país.

Criada no quadro da iniciativa do Executivo de resolver o problema habitacional, a cidade possui infra-estruturas básicas, como rede viária, drenagem de águas pluviais e águas residuais para 35 mil metros cúbicos por dia, tendo também subestações de energia eléctrica e rede pública de distribuição, telecomunicações e terminais de transportes públicos.

O referido projecto é uma parceria público-privada, abrangendo diversas vertentes que incluem projecto de engenharia, construção de edifícios, infra-estruturas viárias e hidráulicas.

O projecto global foi concebido para se desenvolver em três fases, com 80 mil apartamentos, numa área de 54 quilómetros quadrados. Numa primeira fase, foram disponibilizados 115 edifícios, com 3.180 apartamentos, 48 lojas e dez quilómetros de arruamentos. A nova cidade, cujo projecto global contempla 710 edifícios, 24 creches, nove escolas primárias e oito escolas secundárias, e 50 quilómetros de vias, constitui um elo de transição para a nova urbe de Luanda, que se vai situar junto à margem do rio Kwanza.

O projecto habitacional tem conclusão prevista para Outubro de 2012, e, até lá, o empreiteiro deve entregar mais 595 edifícios, que correspondem a 16.822 apartamentos e 198 lojas.
 
Comentários
Quer Comentar?
Nome E-mail ou Localização
Comentário
Aceito as Regras de Participação
Foto-Destaque
Foto-Destaque
Questionário
O que mais o marcou no campeonato do Mundo Brazil 2014
  • Arbitragem
  • Desempenho das Equipas Africanas
  • Casos extra-jogos
  • Estádios
  • Manifestações