Estado de saúde do jornalista Samuel Lussati é preocupante
30-03-2012 | Fonte: Angop
O médico Asdrúbal Bravo da Rosa, director do Hospital Militar Regional, informou Quinta-Feira que o estado de saúde do jornalista da TPA Samuel Lussati é o que mais preocupa entre os quatro sobreviventes da queda do helicóptero da Força Aérea Nacional.


O acidente ocorreu quarta-feira na localidade de Lunundo, município do Cachiungo, província do Huambo, a cerca de 70 quilómetros da sede da província.

Ao apresentar o boletim médico dos sobreviventes, dos quais três jornalistas da TPA e o piloto do helicóptero do tipo Allouette 3, a fonte explicou que o jornalista Samuel Lussati apresenta sangue na cavidade abdominal, razão pela qual será submetido a uma intervenção cirúrgica.

Além de tal lesão, o médico Bravo da Rosa, que também fez parte da equipa de resgate dos sinistrados, acrescentou ainda que o profissional da comunicação social apresenta uma contusão cerebral e está com hematoma ao nível da região palital.

“O Samuel Lussati é o que mais nos preocupa, mas tudo estamos a fazer para que o seu estado de saúde volte à normalidade”, informou, apelando aos familiares dos sobreviventes a manterem a calma.

Quanto ao comandante do helicóptero, Alcides Agostinho, o médico esclareceu que apresenta um trauma crânio-cefálico e contusão abdominal com provável ruptura de alguma víscera.

Já o jornalista Alexandre Cose, segundo Bravo da Rosa, apresenta problemas na região pélvica e cervical da coluna, além do traumatismo que sofreu.

Em relação ao repórter de imagem Sérgio Bravo, o último que deu entrada no banco de urgência do hospital militar, o médico disse que apesar das contusões na coluna cervical tem sensibilidade nos quatro membros e está consciente, apresentando um quadro clínico relativamente melhor que os restantes sobreviventes.

Do acidente de aviação, ocorrido por volta das 14h00 desta quarta-feira, quando o helicóptero da Força Aérea Nacional se deslocava da cidade do Huambo para a do Kuito (capital da província do Bié), proveniente do Lobito, província de Benguela, resultou a morte imediata do repórter de imagem da Televisão Pública de Angola (TPA) Feliciano Saiminho "Mágico” e do técnico de bordo Manuel André. O aparelho foi localizado hoje na localidade de Lunundo entre as margens do rio Cutato, após 19 horas de buscas ininterruptas.

 
Comentários
Quer Comentar?
Nome E-mail ou Localização
Comentário
Aceito as Regras de Participação
Foto-Destaque
Foto-Destaque
Questionário
O que mais o marcou no campeonato do Mundo Brazil 2014
  • Arbitragem
  • Desempenho das Equipas Africanas
  • Casos extra-jogos
  • Estádios
  • Manifestações