Polícia em Luanda apresenta mais de 50 supostos delinquentes
13-09-2012 | Fonte: Angop
Comando Provincial de Luanda da Polícia Nacional apresentou, terça- feira, 52 supostos criminosos acusados de envolvimento  em vários crimes de fórum comum, nos últimos 15 dias,  com destaque para o roubo de viaturas e valores monetários, agressões e  homicídios voluntários.

       
Durante o acto a membro do departamento de comunicação e imagem do comando provincial, a intendente Engrácia da Costa, disse que do grupo fazem parte 17 elementos que recentemente agrediram uma equipa de jornalistas da Televisão Publica de Angola (TPA), no município de Viana, quando faziam a reportagem sobre uma ocupação ilegal de terreno (reserva do Estado).

 
Está também detida uma mulher acusada de ter morto o marido com  golpes de faca, no município do Cazenga, e um funcionário da revista Africa Today, supostamente envolvido numa acção do desvio de 800 mil kwanzas, depois de ter efectuado o levantamento, numa dependência bancária, por orientação da direcção da empresa, seguido de simulação de um assalto.

     
Foram ainda apresentados, outros elementos acusados no envolvimento em homicídios por disparos com arma de fogo e uso de arma branca, roubo de viaturas, assaltos na via pública, estabelecimentos comerciais e residências.

Durante a operação foram apreendidas sete viaturas roubadas, 18 armas de fogo de vários calibres de entre outros artigos.

     
De acordo com a oficial da corporação, as micro operações realizadas nos municípios do Cazenga, Viana e distritos urbanos da Maianga, Rangel e Kilamba-Kiaxi (Luanda), cujo objectivo é o de diminuir da criminalidade e garantir a tranquilidade e segurança dos citadinos.


 
Comentários
Quer Comentar?
Nome E-mail ou Localização
Comentário
Aceito as Regras de Participação
Foto-Destaque
Foto-Destaque
Questionário
A CASA de Abel Chivukuvuku:
  • Vai reforçar a prática da democracia
  • Não vai trazer nada de novo
  • Vai retirar eleitorado ao MPLA
  • Vai retirar eleitorado a UNITA
  • Vai retirar eleitorado ao MPLA e a UNITA