Novos aeródromos encurtam distâncias
05-11-2012 | Fonte: JA
Cinco aeródromos vão ser construídos nos municípios de Calai, Cuangar, Dirico, Rivungo e Nankova para aviões de pequeno e médio porte com o objectivo de encurtar as distâncias entre as localidades e facilitar a circulação de pessoas e bens.O projecto foi apresentado aos especialistas da “Imbondex”, empresa cubana que está a reparar o Aeroporto Comandante Kwenha, da cidade de Menongue, para fazer o estudo de viabilidade.

O governador Higino Carneiro, que anunciou o facto à imprensa durante uma visita de avaliação às obras locais, disse que a construção dos aeroportos é de extrema importância, tendo em conta as grandes distâncias entre as sedes municipais com a capital da província, que em média atinge os mil quilómetros, e a complexidade das vias de acesso, cuja circulação é condicionada pelas minas e um areal espesso.

Higino Carneiro disse que, apesar de existirem nos municípios pistas de terra batida, do período colonial, carecem de uma reabilitação urgente, devido à fragilidade dos solos.O governador citou o exemplo da sede do município do Rivungo, que dista 900 quilómetros da capital provincial. Para chegar ao Rivungo por estrada é necessária uma semana de viagem. Para atingir a Jamba, gasta-se o mesmo tempo e é preciso entrar em território namibiano.

“É uma situação constrangedora e desgastante”, lamentou o governador. No aeroporto comandante “Kwenha”, onde Higino Carneiro iniciou a visita de avaliação, as obras já foram executadas em quase 75 por cento.

Foi aplicado o asfalto e está pronta a vedação. Falta concluir a nova aerogare, a torre de controlo, a unidade de bombeiros e o sistema de iluminação da pista.Higino Carneiro visitou Macueva, arredores da cidade de Menongue, onde está a ser instalada a nova central térmica com uma capacidade instalada de dez megawatts. O governador ficou satisfeito com o nível de execução das obras e sobretudo com as garantias dada pelo empreiteiro de que a obra vai ser entregue em 45 dias.

Cumprimento dos prazos

O responsável da empresa que está executar os trabalhos, afirmou que restam 15 dias para solucionar todos os problemas de ordem técnica da central e 30 dias para estender os cabos de distribuição, que vão levar a corrente eléctrica à cidade de Menongue e arredores.

Higino Carneiro foi ver as obras de construção da nova centralidade de Menongue, onde estão a ser construídas mil casas. O encarregado de obras sublinhou que a inexistência de um acordo com o ministério de tutela está a atrasar os trabalhos. O programa foi lançado no dia 25 de Agosto e prevê a construção de 700 casas na cidade capital do Kuando-Kubango e 300 outras no município do Cuito Cuanavale.

 
Comentários
Quer Comentar?
Nome E-mail ou Localização
Comentário
Aceito as Regras de Participação