Novo Alvará Comercial vai ser emitido em três dias
26-07-2013 | Fonte: Angop
Angola vai simplificar ainda este ano o processo de emissão do Alvará Comercial, que passa a ser emitido até três dias, no âmbito da desburocratização do sector, disse hoje (quinta-feira), em Luanda, a ministra do Comércio, Rosa Escórcio Pacavira de Matos.

Em declarações à imprensa no final da 6ª Sessão Ordinária da Comissão Económica do Conselho de Ministros, disse que a simplificação do processo de emissão do alvará vai permitir a sua obtenção num período de até três dias, assim como a redução do
número de documentos complementares exigidos para o efeito.

"Basta apenas fazer-se acompanhar do certificado de vistoria, certidão comercial, fotocópia do BI dos sócios gerentes e do Documento de Arrecadação de Receitas (DAR), para solicitar a emissão de um novo alvará", precisou a governante.

Segundo a ministra, quem for tratar o Alvará Comercial pela primeira vez apenas deverá entregar a certidão comercial, comprovativo do pagamento de taxas/emolumentos e uma fotocópia do BI dos sócios gerentes.

A ministra disse também que o prazo de validade do novo Alvará Comercial é de cinco anos. “Vamos ter várias cores para o novo modelo de alvará de acordo com a dimensão da superfície comercial”.

Afirmou relativamente ao pagamento da taxa e emolumento, sobre o novo alvará, que os estabelecimentos de grande superfície deverão pagar até 350 mil Kwanzas (Akz) durante cinco anos.

Os estabelecimentos de pequena dimensão vão pagar uma taxa de 20 mil/mês ao passo que para as feiras, mercados e ambulantes a taxa é de mil kwanzas durante o ano.

Criamos, prosseguiu a ministra, a nível nacional, centros de apoio ao empreendedorismo comercial. Em Luanda esses centros vão funcionar dentro dos Guiche Único de Empresas (GUE).

“Isso quer dizer que o cidadão abre a respectiva empresa e logo de seguida poderá já tratar o Alvará Comercial”, frisou.

Garantiu que o novo alvará trás todas as medidas de segurança possíveis e não será permitida fotocópia, porque sairá completamente em branco.

A ministra esclareceu que não serão renovados os alvarás de armazéns grossistas localizados nos centros urbanos, mas serão apenas renovados os dos estabelecimentos retalhistas e das grandes superfícies comerciais, como supermercados e prestadores de serviços.

 
Comentários
Quer Comentar?
Nome E-mail ou Localização
Comentário
Aceito as Regras de Participação
Foto-Destaque
Foto-Destaque
Questionário
O que mais o marcou no campeonato do Mundo Brazil 2014
  • Arbitragem
  • Desempenho das Equipas Africanas
  • Casos extra-jogos
  • Estádios
  • Manifestações