Ricardo Salgado em Angola
21-07-2014 | Fonte: Correio da Manhã
O ex-homem forte do Grupo Espírito Santo (GES) Ricardo Salgado vai estar a partir de hoje em Luanda.
 
O diário português Correio da Manhã (CM) notícia que Salgado parte hoje (segunda-feira) para Angola "para encontros ao mais alto nível e com o tema da dívida das empresas do GES na bagagem".
 
O jornal adianta ainda que o ex-banqueiro não tem agenda marcada para o dia da chegada a Angola, mas deverá "marcar presença na Feira Internacional de Luanda" (FILDA) amanhã, terça-feira, onde estará também Paulo Portas.
 
"Certo é que o ex-presidente do Banco Espírito Santo [BES], a braços com o pedido de falência controlada da Espírito Santo Internacional - com dívida não reconhecida no valor de 1,2 mil milhões de euros e que já entrou em incumprimento - deverá tentar reunir apoios junto das autoridades angolanas para encontrar soluções para a reestruturação das empresas do GES", escreve o diário.
 
Recorde-se que o semanário Expresso noticiou recentemente que Salgado efectuou, em meados de Junho, uma visita-relâmpago a Angola para tentar obter, junto de autoridades e investidores locais, um empréstimo na ordem dos 2,5 mil milhões de euros destinado a apoiar a reestruturação do Grupo Espírito Santo (GES). 
 
A resposta que recebeu de Luanda foi: Não. A notícia desta viagem a Angola nunca foi desmentida.
 
De acordo com o Expresso, Ricardo Salgado terá estado reunido com altas figuras do governo angolano e investidores para tentar obter financiamento.
 
Esse financiamento, ainda segundo o semanário, serviria para suavizar a gestão da dívida das 'holdings' do grupo, que têm uma pressão de curto prazo. Em causa está a elevada dívida da área não-financeira do GES, nomeadamente das 'holdings' Rio Forte e ES International, onde auditorias movidas pelo Banco de Portugal detectaram irregularidades graves nas contas.
 
O analista político português Marcelo Rebelo de Sousa, amigo confesso de Ricardo Salgado, comentou esta semana que o financiamento do Banco Espírito Santo/Grupo Espírito Santo vai ter de passar por um novo aumento de capital, no qual se espera a participação de accionistas privados angolanos ligados ao Banco Espírito Santo Angola (BESA).
 
 
Comentários
Quer Comentar?
Nome E-mail ou Localização
Comentário
Aceito as Regras de Participação