Questionar a minha competência para o exercício do cargo de PCA da Sonangol não tem fundamento"
10-11-2016 | Fonte: Isabel dos Santos, presidente do Conselho de Administração da Sonangol
Face aos movimentos que contestam a minha nomeação para Presidente do Conselho de Administração (PCA) da Sonangol, importa esclarecer o seguinte:
 
1. Acredito num sistema democrático e justo e no princípio da independência do sistema judicial e dos tribunais, fundamental e sagrado em todas as democracias. Como cidadã, tenho o dever de cumprir a lei e estou disponível para prestar os devidos esclarecimentos aos órgãos jurídicos angolanos.  
 
2. Questionar a minha competência profissional para o exercício do cargo de PCA da Sonangol não tem qualquer fundamento. O meu currículo fala por si. Sou licenciada em Engenharia Eletrotécnica pela Universidade de Londres e conto mais de vinte anos de experiência profissional. Antes da minha nomeação para PCA da Sonangol, ocupei cargos de gestão de topo em empresas cujo universo engloba milhares de colaboradores; exerci cargos de administração em empresas de telecomunicações, instituições financeiras e empresas cotadas na bolsa europeia.
 
3. Esta tentativa infundada de questionar a minha nomeação prende-se, na sua essência, com um esquema de intrigas políticas num período pré-eleitoral. A minha prioridade é concentrar-me no desafio que representa a reestruturação da Sonangol e na sua continuidade enquanto empresa líder e pilar estratégico da economia angolana.
 
4. Lamento e repudio as tentativas de destabilização que têm sido levadas a cabo, nomeadamente com ataques difamatórios à minha vida privada.
 
5. Garanto a minha determinação em conduzir com sucesso a missão que me foi confiada e levar a Sonangol a bom porto.
 
 
 
Isabel dos Santos, presidente do Conselho de Administração da Sonangol
 
 
 
Luanda, 9 de novembro de 2016
 
 
Comentários
Quer Comentar?
Nome E-mail ou Localização
Comentário
Aceito as Regras de Participação