Preço do petróleo está a subir e a aliviar a pressão sobre Angola
03-01-2017 | Fonte: EuroNews
O petróleo entrou em 2017 a subir para o valor mais alto desde julho de 2015. A escalada do Brent em Londres passou a fasquia dos 58 dólares e, em Nova Iorque, o barril de crude abriu o ano a valorizar mais de dois por cento, chegando a fasquia dos 55 dólares.
 
Esta deverá ser uma excelente notícia, por exemplo, para Angola, cuja economia foi bastante atingida pela descida acentuada do valor do petróleo, a principal exportação do país.
 
A descida do valor do petróleo foi promovida, sobretudo, pelos Estados Unidos, há cerca de ano e meio, a reboque das políticas de pressão sobre a Rússia devido à alegada interferência de Moscovo no conflito da Ucrânia.
 
A atual subida está diretamente relacionada ao corte de produção acordado em setembro pela OPEP, a organização de 13 países produtores de petróleo à qual pertence Angola. Os cortes de produção já terão começado a ser aplicados por dois dos membros do grupo: Kuweit e Omã.
 
A Rússia é atualmente o maior produtor de petróleo do mundo e, no mês passado, aceitou aliar-se à OPEP no corte da produção para promover a revalorização do “ouro negro” e permitir aos países dependentes da exportação desta matéria-prima aliviar o sufoco económico em que caíram nos últimos dois anos.
 
 
Comentários
Quer Comentar?
Nome E-mail ou Localização
Comentário
Aceito as Regras de Participação
Foto-Destaque
Foto-Destaque
Questionário