Bancários acusados de «extorquir» clientes
24-01-2017 | Fonte:
Alguns funcionários bancários, em Luanda, são acusados de enganar clientes quando estes, por dificuldades em adquirir divisas, solicitam antecipadamente transferências de valores para o exterior do País.

Segundo fontes deste Jornal, quase todas as semanas os voos com destino à Lisboa vão cheios de funcionários bancários com objetivo de recolher os euros e injetarem no mercado paralelo em Angola, com lucros de até 50%.

“Isto é patente, pode-se ver funcionários Bancários a vangloriam-se por enganar clientes. Olha, só no passado dia 5 de Janeiro, no voo da TAAG com destino à Lisboa, dois jovens funcionários bancários, um do BNI e, o outro do Banco Sol, a vangloriavam-se de ter conseguido desviar uma transferência de 5Mil Euros autorizada de um cliente «depois de lhe dar um babete» para a conta de um familiar seu em Portugal”, lamentou a fonte que preferiu não identificar-se.

Entretanto, acrescentou a fonte, o denominado "babete" é nada mais nada menos que uma forma de enganar o cliente cuja operação de transferência foi autorizada, passando-lhe a informação da falta de divisas passando os valores autorizados para amigos ou familiares. É uma forma de vencer o cliente pelo cansaço.

“Daí começarmos a perceber o porquê das dificuldades dos cidadãos em ter acesso à divisas junto da banca comercial e casas de câmbios, mesmo com o Banco Nacional a colocar semanalmente a disposição das mesmas instituições milhares de EUROS”, rematou.
 
Comentários
Quer Comentar?
Nome E-mail ou Localização
Comentário
Aceito as Regras de Participação
Foto-Destaque
Foto-Destaque
Questionário