MPLA é pela prosperidade e dignificação dos angolanos
11-05-2017 | Fonte: Angop
O MPLA se propõe, para os próximos cinco anos, promover a prosperidade do povo angolano, baseada numa economia forte, diversificada, geradora de emprego e de riqueza, investindo cada vez mais na educação e saúde dos cidadãos.

A pretensão foi expressa nesta quarta-feira, em Luanda, pelo vice-presidente e candidato do MPLA a Presidente da República, João Gonçalves Lourenço, no acto de apresentação pública do programa de governo e manifesto eleitoral do partido para o período 2017/2022.

Falando perante militantes e representantes da sociedade civil, João Lourenço ressaltou ainda o MPLA como força do passado, do presente e do futuro de Angola. Disse que o seu partido atribui aos jovens um papel essencial no desenvolvimento do país e promete apoio às famílias, igrejas e as organizações da sociedade nas actividades de educação cívica dos cidadãos.

Afirmou que o programa de governo 2017/2022 se propõe prosseguir com a reforma do Estado, promover a boa governação e desenvolvimento harmonioso do território.

Neste contexto, destacou a pretensão de desenvolver programas de combate à fome e pobreza e aumento da qualidade de vida do povo.

Na sua intervenção, ressaltou também o trabalho para o incrementos dos investimentos nos sectores da agricultura, pescas e indústria para tirar o país da dependência do petróleo e alcançar a auto-suficiência alimentar.

Reputou de essenciais a consolidação da paz e da democracia, modernização do Estado, desenvolvimento sustentável, assim como a defesa da soberania, da integridade territorial e dos cidadãos.

O candidato do MPLA a Presidente da República defendeu o reforço do papel de Angola no contexto internacional e é por uma imigração que contribua par o desenvolvimento do país.

O partido, de acordo com o político, valoriza a estabilidade política e pretende um "governo para o povo e com o povo", considerando que a consolidação da democracia passa pela realização de eleições autárquicas, por contribuir para o aumento da qualidade de vida e do bem-estar dos angolano e desenvolvimento equilibrado do território.

Ao longo da sua intervenção, reafirmou ainda que o partido é por uma economia social de mercado e pela livre iniciativa, para criar riqueza social e pessoal.

João Lourenço promete assegurar a igualdade de oportunidades a todos os cidadãos, prestando especial atenção ao reforço do sistema municipal de saúde.

De igual modo, apontou a educação como a chave do desenvolvimento económico e fundamental para a inclusão social, base de desenvolvimento, dai que o trabalho será também dirigido para a expansão da rede escolar, dignificando os professores e atraindo os melhores talentos para esta nobre profissão.

João Lourenço declarou tratar-se de um programa de governo coerente e consistente, aplicável com instituições fortes e credíveis e com homens certos nos lugares certos.

Destacou também o facto de querer promover e estimular a competência, honestidade, entrega ao trabalho e desencorajar o “amiguismo”.

Reafirmou o seu compromisso na luta contra a corrupção, má gestão do erário público e contra o tráfico de influências e espera contar com os angolanas interessados na construção de um futuro melhor para todos, dispostos a melhorar o que está bem e corrigir o que está mal.
 
Comentários
Quer Comentar?
Nome E-mail ou Localização
Comentário
Aceito as Regras de Participação
Foto-Destaque
Foto-Destaque
Questionário