FILDA abandonada e vandalizada
19-05-2017 | Fonte: Novo Jornal
Portões abertos e sem guardas, vidros quebrados, paredes em ruína, capim alto, contentores arrombados, cabine eléctrica vandalizada e uma lagoa a circundar o quintal e as naves, é o cenário em que se apresenta a FILDA, instituição considerada, até aqui, como a maior montra de negócios do país, porém, votada agora ao abandono, constatou, esta semana, a reportagem do Novo Jornal.

Um problema ainda não solucionado pelo Tribunal Provincial de Luanda (TPL), que tem a missão de executar uma determinação do Tribunal Supremo (TS), estará na base do abandono das instalações lideradas, até ao ano passado, por Matos Cardoso, administrador da também conhecida FIL.

De acordo com fontes deste semanário, o Tribunal Supremo decidiu no ano passado pelo afastamento de Matos Cardoso da administração da FIL, tendo reconduzido os antigos administradores da Expo­Angola, Albérico Carlos Guimarães dos Passos e Rodrigues Fernandes Júnior, para assumirem a gestão da instituição. "Agora, cabe ao Tribunal Provincial de Luanda proceder à execução da sentença do Tribunal Supremo", pormenorizaram as fontes, lembrando que o TS decidiu sobre o assunto em Novembro do ano passado.

Enquanto isso, trabalhadores lamentam o estado de abandono a que estão voltadas as instalações da FILDA.

Guimarães Alberto, funcionário da instituição desde 1984, detalhou ao Novo Jornal parte da história que hoje deixa em escombros a FILDA.
 
Comentários
Quer Comentar?
Nome E-mail ou Localização
Comentário
Aceito as Regras de Participação
Foto-Destaque
Foto-Destaque
Questionário