TAAG deve 340 milhões de dólares a Emirates
13-07-2017 | Fonte: Aviator. aero
A maior fatia da quantia de 340 milhões de dólares que a Angola deve aos Emirados Árabes Unidos pertence ao Grupo Emirates, com sede no Dubai, anunciou nesta terça-feira, 11, o site de notícias de avião aviator.aero. O grupo aeronáutico árabe abandonou a consultoria e gestão da TAAG, companhia aérea estatal angolana, no passado dia 9 de Julho, após ter cumprido pouco mais de um ano de um contrato que estava acordado para decorrer por 10 anos.
 
São verbas que ainda não foram transferidas e que estão atrasadas desde a crise verificada em Angola, em 2014, dada a queda dos preços de venda do petróleo bruto. Uma crise que está na base das dificuldades financeiras porque passa Angola, com reflexo nas empresas estrangeiras que exercem actividade no país.
 
As severas restrições à exportação de divisas impostas pelo governo de Luanda são a razão principal dos atrasos nos pagamentos a entidades estrangeiras, nomeadamente às companhias de aviação e fornecedores de material e equipamento aeronáutico, que não estão autorizados a repatriar fundos.
 
Tim Clark, presidente executivo do Grupo Emirates, tentou, nos últimos meses, por três vezes, resolver a situação. As cartas enviadas ao ministro dos Transportes Augusto da Silva Tomás, não tiveram resposta satisfatória até ao dia 9 de Julho passado. Desta forma, a Emirates mandou regressar o até essa data o PCA da TAAG, o britânico Peter Hill, e a sua equipa de administradores estrangeiros, que estavam a gerir a companhia estatal angolana.
 
Como resultado desta situação, o vice-presidente da companhia angolana, Joaquim Teixeira da Cunha, tomou os destinos da TAAG.
 
 
Comentários
Quer Comentar?
Nome E-mail ou Localização
Comentário
Aceito as Regras de Participação