CASA-CE impede TPA de cobrir actos políticos
02-08-2017 | Fonte: Jornal de Angola
À sua chegada ao Sumbe, Abel Chivukuvuku foi recebido por militantes eufóricos, a quem não só distribuiu afectos, mas também prometeu acabar com “as desgraças” a que estão acometidos.

Encabeçando uma delegação de dirigentes nacionais da coligação, candidatos a deputados e militantes, o líder da CASA-CE não poupou nos ataques ao partido do Governo.

Voltou a afirmar que “a vida de sofrimento da população tem sido provocada pela má governação do MPLA, desde a independência”.

“Os governantes, ao invés de governar, são negociantes e utilizam o dinheiro do povo para os seus negócios. O dinheiro, ao invés de servir para fazer escolas, hospitais e estradas, serve para os negócios “, acusou.

Jornalistas destratados

A passagem de Chivukuvuku pelas províncias do Cuanza-Sul e Benguela foram marcadas com ataques à imprensa. No domingo, no município da Ganda, o líder da CASA-CE e candidato da coligação a Presidente da República, Abel Chivukuvuku, incitou os seus militantes contra os jornalistas e orientou a expulsão da equipa que cobria um evento político. Na segunda-feira, no Sumbe, outra equipa de reportagem da TPA foi impedida e escorraçada da actividade a pedido do líder da CASA-CE.

Antes, o seu irmão, Américo Chivukuvuku, que já foi delegado da UNITA na província do Cuanza-Sul, destratou igualmente os profissionais e expulsou a equipa da TPA da cobertura do evento. Situação semelhante já tinha ocorrido no município da Caála, com um deputado da coligação.
 
Comentários
Quer Comentar?
Nome E-mail ou Localização
Comentário
Aceito as Regras de Participação
Foto-Destaque
Foto-Destaque
Questionário