Fernando Heitor abandona a UNITA
17-08-2017 | Fonte: Jornal de Angola
O ex-deputado Fernando Heitor anunciou oficialmente ontem, em Luanda, o seu abandono da UNITA e afirmou que se revê totalmente no programa de governação proposto pelo MPLA para estas eleições. Fernando Heitor, que anunciou a sua rotura com o maior partido da oposição numa conferência de imprensa no centro Aníbal de Melo, afirmou que “o programa do MPLA tem metas exequíveis e está mais realista.”  “Por isso, acho que o programa de governação do MPLA ainda é o melhor”, disse o ex-militante da UNITA.
 
 
Fernando Heitor disse não ter dúvidas de que o MPLA vai ganhar as eleições. “É dado adquirido que o MPLA vai ganhar, mas resta saber se vai ganhar por maioria qualificada ou absoluta”, disse o político. O dissidente afirmou que o MPLA quer mudança e está a introduzi-las no seio do partido e nos modelos de gestão da economia. 
 
 
“O que nos interessa são mudanças qualitativas e progressistas e nada de radicalismos, porque o país não vai começar do zero”, disse o antigo vice-ministro das Finanças pela UNITA no Governo de Unidade e Reconciliação Nacional.
 
 
O ex-deputado pelo partido UNITA espera que o futuro Executivo do candidato a Presidente da República, João Lourenço tenha capacidade suficiente e coragem para executar com sucesso os programas e metas definidos. “Isso vai permitir sairmos da crise e retomar o crescimento económico e entrarmos em avenidas conscientes que levem mais rapidamente ao progresso e desenvolvimento de Angola e seu povo”, disse.
Fernando Heitor disse que anunciou à direcção da UNITA todos os passos até à sua saída do partido onde desempenhou vários cargos desde Abril de 1975, altura em que se filiou.
 
 
O político disse que os políticos não podem falar em fraude nestas eleições, uma vez que falta uma semana para o voto. “O processo começou na Assembleia Nacional, com o pacote eleitoral votado por unanimidade, depois o registo e, agora, falar em fraude não tem cabimento, depois de  terem recebido o dinheiro do Estado para participar nas eleições “, disse. 
 
 
O político disse que a sua saída da UNITA deveu-se também ao descontentamento com o actual vice-presidente da UNITA, Raul Danda.
 
Comentários
Quer Comentar?
Nome E-mail ou Localização
Comentário
Aceito as Regras de Participação
Foto-Destaque
Foto-Destaque
Questionário