Importação de bens atinge um milhão de toneladas
12-09-2017 | Fonte: Angop
Um milhão 516 mil e 748,79 toneladas de carga é o volume total de bens diversos importados por Angola durante o primeiro trimestre de 2017, representando uma redução de 82 mil e 100,28 toneladas em relação ao mesmo período de 2016, de acordo com dados de actividade do Conselho Nacional de Carregadores (CNC)

A quebra na carga importada foi de -5,13%, e o Clinker voltou a ser a carga mais destacada ao representar 10,6%, tendo sido importado 161 mil e 317,3 toneladas no primeiro trimestre deste período, menos 126 mil e 384,77 comparativamente ao período homólogo de 2016, registando a queda na importação marítima do Clinker de 43,93%.

Neste período, o volume total de carga contemplou produtos como o arroz, com 10,2%, açúcar de cana (7,4%), a farinha de trigo (7,3%) e de cereais (4,1%), respectivamente.

O documento trimestral informa que o Porto de Luanda absolveu 77,8% da carga total importada, com registo em baixa de 6,53% comparativamente ao período anterior. Em queda estiveram também os portos de Cabinda 23,59% e Lobito 6,93%.

Durante o período em análise, registou-se igualmente a entrada via marítima de mil e 624 veículos, dos quais, 99,3% desembarcaram no Porto de Luanda, registando uma queda de 19,52% de unidades de veículos.

Neste período, o importador de destaque foi a Nova Cimangola, que importou 132 mil e 824,27 toneladas de clinquer (8,76%), menos 70 mil e 616,33 toneladas face ao primeiro trimestre de 2016, registando uma quebra de 34,71%. A Biocom (5,16%) e a Cimenfort Industrial (3,9%) são as empresas que ficaram na segunda e terceira posição, respectivamente.

Os países como Tailândia (13,3%), Portugal (13%) e Brasil (12,2%) constituíram os principais mercados de exportações marítimas para Angola, durante o primeiro trimestre de 2017/2016. A China ocupou a quarta posição com queda de 27,91%.

A Ásia continua a liderar a lista das zonas de importação, por influência da China e a Coreia do Sul, com 39,5% do volume global das importações, tendo exportado para Angola menos de 68 mil 297,41 toneladas em relação ao mesmo período de 2016.

No segmento da exportação, o Porto do Namibe liderou com 73,15% da carga, seguidos pelos portos do Soyo (12,8%) e Luanda (10,16%). O granito e outras pedras de cantaria, com representatividade de 52,9%, a madeira em bruto (8,11%) e a farinha de peixe (5,47%) foram os principais produtos exportados de Angola durante o período em análise.
 
Comentários
Quer Comentar?
Nome E-mail ou Localização
Comentário
Aceito as Regras de Participação
Foto-Destaque
Foto-Destaque
Questionário