Chefe de Estado abre ano agrícola hoje no Huambo
11-10-2017 | Fonte: Jornal de Angola
O Presidente da República, João Lourenço, preside hoje à abertura do ano agrícola 2017-2018 no município do Cachiungo, província do Huambo, onde se experimenta em mais de 300 hectares devidamente preparados o modelo de agricultura familiar que se pretende para o país nos próximos anos.
 
O município do Cachiungo também acolhe hoje uma exposição de máquinas agrícolas de ponta,  desde sementeiras e máquinas de colheita automáticas, soluções de correcção do PH dos solos e  adubos orgânicos para a produção agrícola. 
 
O governador do Huambo, João Baptista Kussumua, destacou a importância simbólica da visita do Chefe de Estado à província e a abertura do ano agrícola no Cachiungo, onde também estão presentes autoridades das 17 províncias do país.  
 
O governador sublinhou ainda o papel da agricultura na vida dos citadinos da província do Huambo e o novo ímpeto que deve ganhar para acelerar o processo de diversificação económica. 
 
 
O director provincial da Agricultura e Florestas, António Teixeira, informou que a província tem 7.500 hectares disponíveis para o ano agrícola 2017-2018,  para o cultivo de milho, batata e soja em grande escala. 
No município do Cachiungo, acrescentou o director, vão ser assistidas 12.600 famílias rurais, no universo de 24 mil que habitam no município. “Estas famílias vão trabalhar nos 7.500 hectares de terra para cultivar principalmente o milho”, esclareceu. 
 
 
 
António Teixeira disse esperar uma colheita de 5 mil toneladas de milho e 32 toneladas de batata rena em 4 mil hectares, caso tudo corra bem. 
 
 
Os camponeses do município do Cachiungo, em particular, e da província, no geral, prometem diversificar a produção agrícola nas próximas campanhas e conseguir assim uma qualidade de vida razoável, além de mais receitas e maior segurança alimentar. 
 
 
“Queremos chegar a uma fase em que as nossas lojas e mesas estejam apenas preenchidas de alimentos frescos acabados de sair dos nossos campos”, referiu o agricultor Olfeu Vinevala, proprietário de uma fazenda que prevê a produção de 4.000 toneladas de batata rena e dezenas de toneladas de milho e trigo. 
 
 
Na sua opinião, o Governo está a mostrar que a agricultura vai melhorar e os agricultores e suas as famílias estão motivados para desenvolver a actividade.
 
Comentários
Quer Comentar?
Nome E-mail ou Localização
Comentário
Aceito as Regras de Participação
Foto-Destaque
Foto-Destaque
Questionário