Queda das reservas angolanos é fruto da desconfiança nos bancos, dizem analistas
12-10-2017 | Fonte: VOA
As reservas bancárias angolanas recuaram nos últimos três meses para níveis anteriores de 2015.Segundo relatorio do Banco Nacional de Angola (BNA), o depósito em moeda nacional e mesmo em divisas dos bancos comerciais reduziram de Junho a Agosto deste ano, fixando-se em 978,5 mil milhoes de kwanzas.
 
Economistas dizem que esta realidade reflecte a redução da confianca dos clientes nos bancos comerciais.
 
Os dados do BNA revelam que as reservas bancárias, ou seja o valor em kwanzas que os mais de 20 bancos comerciais sao obrigados a levar ao BNA, cairam e baixaram para o equivalente a 90 mil milhões de kwanzas.
 
Isto significa que os bancos tiveram de Junho a Agosto menos dinheiro dos clientes. Para o economista Faustino Mumbica, na prática pode significar duas coisas.
 
"Ou os clientes dos bancos comerciais deixaram de confiar na banca e nao depositaram o seu dinheiro e os bancos têm dificuldades de emprestar dinheiro, ficando sem lucros ou entao as pessoas deixaram de pedir dinheiro aos bancos temendo os juros altos, preferindo nao arriscar para nao perderem dinheiro”, diz Mumbica.
 
 
 
As consequências para a vida do cidadão sao imediatas na visão de Mumbica.
 
 
 
"Isto reflecte na falta de liquidez ou falta de dinheiro por parte dos bancos comerciais que já se verificam nos constantes atrasos no pagamento dos salários da função pública e não só, mas vai naturalmente afectar na renda das famílias e nos próprios empregadores, sobretudo do sector privado que são obrigados a despedir trabalhadodes", alerta o enomista.
 
 
 
Uma outra tese com as mesmas razões é apresentada por Damiao Cabulo, que, no entanto, aponta o período eleitoral como o principal motivo para a queda dos depósitos nos bancos comerciais.
 
 
 
“A questão da desconfianca, o período eleitoral que vivemos, com alguns discursos pouco animadores, fizeram com que as pessoas tivessem receio de levar o seu dinheiro nos bancos, achando que a melhor maneira de protegerem os seus valores era mantê-los em casa", conclui Damião.
 
Comentários
Quer Comentar?
Nome E-mail ou Localização
Comentário
Aceito as Regras de Participação
Foto-Destaque
Foto-Destaque
Questionário