Sector dos Recursos Minerais e Petróleos vai ser reestruturado
17-10-2017 | Fonte: Angop
Um programa de reestruturação dos sectores petrolífero e mineiro vai ser criado nos próximos tempos para adequar as áreas à fusão dos dois departamentos ministeriais, anunciou segunda-feira, o titular da pasta, Diamantino Azevedo.

O ministro fez essa declaração na cerimónia de apresentação dos novos secretários de Estado dos Petróleos, Carlos Saturnino Guerra Sousa e Oliveira, e da Geologia e Minas, Jânio da Rosa Corrêa Victor.

Sublinhou que não se tratará de uma fusão administrativa dos ministérios, mas de uma fusão que engloba aspectos de reestruturação estratégica do sector.

O ministro dos Recursos Minerais e Petróleos apelou à sensibilidade, pelo facto de que a fusão dos dois ministérios implicará alterações na actual estrutura, devendo fundir-se algumas direcções que permitirão o surgimento de novos organismos.

Em relação aos secretários de estados, o ministro augura êxitos na missão que lhes foi incumbida pelo mais alto magistrado da República, assegurando que terão todo apoio e disponibilidade para trabalharem em conjunto com os directores e todos os funcionários do novo ministério que assume um protagonismo enorme ao nível dos ministérios produtivos do país, por tutelar duas áreas de enorme importância para o desenvolvimento económico.

O ministro realçou que o novo ministério tem sob sua tutela a maior empresa pública do país e também possivelmente a segunda maior empresa pública.

De igual modo, realçou que a situação económica do país é difícil e que se espera do sector de Recursos Minerais e Petróleos um contributo enorme para a melhoria da actual situação. “ Temos uma missão enorme na solução da actual situação económica do país”, afirmou Diamantino Pedro Azevedo, nomeado pela primeira vez ao cargo de ministro dos Recursos Minerais e Petróleos - um ministro que surge da junção dos ministérios da Geologia e Minas e o dos Petróleos. Os dois ministérios foram fundidos no âmbito do novo governo saído das eleições de 23 de Agosto, cujo Presidente da República eleito é João Lourenço, investido no cargo a 26 de Setembro deste ano.
 
Comentários
Quer Comentar?
Nome E-mail ou Localização
Comentário
Aceito as Regras de Participação