Greve na SONILS: trabalhadores paralisam por tempo indeterminado
17-10-2017 | Fonte: Angop
Os cerca de 700 trabalhadores da SONILS, empresa detida pela Sonangol, paralisaram os seus trabalhos na manhã de hoje por tempo indeterminado, disse ao Novo Jornal Online o coordenador da Comissão Sindical, Walter Boi.

Segundo o sindicalista, a greve foi anunciada à empresa há quinze dias, e surge na sequência do caderno reivindicativo entregue à direcção em Dezembro do ano passado.

O Novo Jornal Online tentou ouvir os responsáveis da SONILS, mas sem sucesso.

"Os problemas que temos com a direcção são antigos. Como não estão interessados em melhorar as nossas condições de trabalho, decidimos cruzar os braços até haver uma solução", disse o coordenador da Comissão Sindical.

Walter Boi adianta que os trabalhadores contestam os constantes despedimentos, a falta de condições de trabalho e de promoções, para além de reclamarem reajustes salariais para os vencimentos indexados ao dólar, com base na taxa de câmbio do Banco Nacional de Angola.

Esta é de resto uma reivindicação que se estende a todo o sector, e que tem sido defendida pelo Sindicato dos Trabalhadores Organizados do Sector Petrolífero de Angola e Afins (STOSPA), tal como o Novo Jornal Online noticiou em Junho do ano passado.

O descontentamento no sector traduziu-se mesmo num aviso de greve geral na empresa Pride Ensco, que só não se chegou a cumprir por determinação judicial.
 
Comentários
Quer Comentar?
Nome E-mail ou Localização
Comentário
Aceito as Regras de Participação