Governo vai trabalhar para consolidar sistema bancário
17-10-2017 | Fonte: Angop
O Governo vai trabalhar com o Banco Nacional de Angola (BNA) para a consolidação do processo adequação do sistema financeiro e bancário nacional às normas e padrões das instituições financeiras internacionais, afirmou hoje o Presidente da República, João Lourenço.

A medida, segundo o Chefe de Estado, visa também intensificar o controlo efectivo dos meios de pagamento, o restabelecimento das relações da banca nacional com os bancos correspondentes e se efective a reestruturação e saneamento dos bancos com insuficiências estruturais de liquidez.

Ao dirigir uma mensagem ao país sobre o Estado da Nação, na reunião solene de abertura da I sessão Legislativa da IV Legislatura da Assembleia Nacional, João Lourenço enfatizou que em função do papel que o Banco Central desempenha na economia, esta instituição deve ser governada por profissionais da área, para cumprir estritamente e de forma competente a sua função.

Por esta razão, disse, o Executivo dará todo apoio à Unidade de Informação Financeira, pelo seu papel na prevenção e combate ao branqueamento de capitais e eventual financiamento ao terrorismo.

Deste modo, disse que o Governo vai procurar encontrar a melhor estratégia que contribua para a acumulação e protecção das Reservas Internacionais Liquidas, sem que a mesma prejudique a recuperação e normal funcionamento da economia real, sobretudo nesta fase em que o país está a enfrentar sérias dificuldades divisas.

Por outro lado, exigiu do sistema bancário nacional a desempenhar realmente o seu papel, concedendo crédito ao empresariado nacional que reúna as condições exigidas para o efeito.

“Vamos encontrar os melhores mecanismos para que as escassas divisas disponíveis deixem de beneficiar apenas a um grupo reduzido de empresas e passem a beneficiar os grandes importadores de bens de consumo e de matérias-primas e equipamentos que garantam o fomento da produção nacional”, disse.

Segundo o Presidente, a mudança da estrutura de financiamento da economia tem de ser efectiva, de modo a que as metas em termos da criação de novos empregos sejam plenamente alcançadas.
 
Comentários
Quer Comentar?
Nome E-mail ou Localização
Comentário
Aceito as Regras de Participação