Desemprego em Angola afecta 46% dos jovens
20-10-2017 | Fonte: Lusa
Com uma população activa superior a 21 milhões de pessoas, Angola registava, no final de 2015, uma taxa de desemprego de 20%, valor que nos jovens entre os 15 e os 19 anos dispara para os 46%. Os dados, do Instituto Nacional de Estatística (INE), indicam ainda que a Lunda-Sul é a província campeã do desemprego, apresentando uma taxa de 40%.

Segundo o Relatório sobre Emprego 2015/2016, divulgado pelo INE e realizado com a participação dos ministérios da Saúde e do Planeamento e Desenvolvimento Territorial, 46% dos jovens com idades entre os 15 e os 19 anos estão desempregados, percentagem que "mostra a situação de carência dos jovens, sem existir grandes diferenças entre homens e mulheres".

O estudo, citado pela agência Lusa, refere também que, no período em análise, apenas 33% dos desempregados procuravam emprego - 18% um novo emprego e 16% o primeiro emprego.

Os dados apresentados pelo INE indicam ainda que 36% da população desempregada entre 15 e 24 anos não estava a frequentar a escola.

A análise do fenómeno do desemprego a nível provincial revela que a Lunda-Sul é a província com a taxa mais elevada (40%), seguida de perto por Cabinda (37%). Seguem-se o Moxico (31), Luanda (25%)e o Kuando Kubango (23%).

No extremo oposto estão as províncias do Kwanza-Sul e Bié, com 8% de taxa de desemprego cada.

O Relatório sobre Emprego 2015/2016 foi financiado pela Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID), Banco Mundial, UNICEF e Governo angolano. Partiu de uma base de referência de 16.000 agregados familiares, contou com a assistência técnica do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), da Organização Mundial de Saúde (OMS) e da ICF Internacional.
 
Comentários
Quer Comentar?
Nome E-mail ou Localização
Comentário
Aceito as Regras de Participação