Zaire: Posto fronteiriço do Luvo na rota do tráfico internacional
11-12-2017 | Fonte: Angop
O comandante-geral da Polícia Nacional, comissário-geral Alfredo Manuel Mingas, reconheceu no final da sua visita de 72 horas à província do Zaire, que o posto fronteiriça do Luvo, no município de Mbanza Kongo, está na rota do tráfico internacional de drogas, moeda, combustível, seres humanos e outros crimes conexos e Transfronteiriços.

Em declarações à imprensa, depois da visita efectuada ao posto fronteiriço do Luvo, 60 quilómetros a norte da sede provincial, a alta patente da corporação disse que medidas serão tomadas nos próximos tempos para um combate cerrado a esses males que têm repercussões negativas para a soberania e economia do país.

“Estamos a fazer uma avaliação no terreno para depois apresentarmos propostas às estruturas competentes do Estado. A nível do Ministério do Interior e das forças do Comando-geral da Polícia Nacional nós vamos tomar já algumas medidas correcionais que se impõem, independentemente do momento e das condições que dispomos”, prometeu.

De acordo com o comandante-geral,a corporação não pode continuar a vivenciar situações desse tipo que são perniciosos para a soberania nacional e economia do país.

No Luvo, o comandante-geral assinou o livro de honra do posto de guarda fronteira, tendo exortado aos oficiais, subchefes e agentes o cumprimento cabal da sua missão.

“A pátria reconhece e reconhecerá sempre o sacrifício dos seus melhores filhos, com disciplina e coragem”, lê-se ainda no livro.

Esta é a primeira visita que o comandante-geral da Polícia Nacional efectua para o interior do país desde que foi nomeado para esse cargo. A visita de Alfredo Manuel Mingas à província do Zaire iniciou na sexta-feira e terminou Domingo.
 
Comentários
Quer Comentar?
Nome E-mail ou Localização
Comentário
Aceito as Regras de Participação
Foto-Destaque
Foto-Destaque
Questionário