Ferimentos com arma branca dominam ocorrências hospitalares
01-01-2018 | Fonte: Angop
Casos de acidentes de viação, de ferimentos com armas brancas, entre outros, foram os mais atendidos durante a passagem de ano, pelas unidades hospitalares do país.
 
Malanje
 
Vinte casos de ferimentos por arma branca, resultantes de brigas entre jovens nas festas de fim de ano e desentendimentos entre casais, foram assistidos nas áreas de Cirurgia e Ortopedia do banco de Urgência de Cirurgia e Ortopedia do Hospital Regional de Malanje, durante a passagem de ano.
 
Segundo a chefe de turno da referida área, Beatriz dos Prazeres, durante a passagem de ano deram entrada 32 pacientes, 30 dos quais receberam tratamento ambulatório e dois foram internados por fracturas dos membros inferiores, provocadas por desabamento de residência, em consequência de fortes chuvas.
 
Agitado esteve também o banco de urgência de Medicina da mesma unidade hospitalar, que atendeu 114 pacientes, com destaque para 59 com malária, 24 com febre tifóide, 15 com pneumonia, para além de intoxicação por monóxido de carbono e intoxicação alimentar com três casos cada.
 
A Maternidade do Hospital Provincial Materno-infantil verificou recepcionou 20 gestantes, enquanto os Serviços de Protecção Civil e Bombeiros trataram de quatro ocorrências, sendo duas de transportação de doentes ao Hospital Regional de Malanje, uma neutralização de enxame de abelhas e uma extinção de incêndio.
 
Cuanza Norte
 
Quarenta e sete pacientes, com diversos ferimentos, deram entrada no banco de urgência do Hospital Provincial do Cuanza Norte, em Ndalatando, durante as últimas 72 horas, informou o director clínico da instituição, Inácio Francisco.
 
Registaram-se entre esses, 16 feridos por agressões físicas e oito por acidentes de motociclos. O Hospital recebeu nas mais diversas áreas um total de 268 pacientes, com diversas patologias, dos quais 20 internaram.
 
Na noite de 31 de Dezembro para 1 de Janeiro de 2018, 21 jovens da Igreja Adventista do Sétimo Dia, que se encontravam acampados no bairro de Catome de Baixo, no município do Cazengo, deram entrada nesse hospital, fruto de uma crise de pânico geral que resultou em desmaios colectivos.
 
Huambo
 
Quatro pacientes, com ferimentos por acidentes de viação, foram atendidos no Banco de Urgência do Hospital Central do Huambo, durante a passagem de ano, informou o supervisor da equipa médica em serviço, Fernando Capamba, referindo que foram igualmente atendidos outros dois casos de ferimentos, por agressão.
 
Os pacientes que apresentavam ferimentos ligeiros mereceram a pronta intervenção dos médicos em serviços e regressaram ao convívio familiar.
 
No banco de urgência da maternidade,  foram atendidas e internadas 12 pacientes, das quais 11 em serviços de partos e um aborto. O primeiro bebé do ano de 2018 veio ao mundo as 00h01, com três quilos e 200 gramas.
 
Já no banco de urgência da pediatra, a transição foi bastante calma, porém encontravam-se, desde o último dia de 2017, 84 crianças internadas por malária, de um total de 182 observadas.
 
Uíge
 
Vinte e dois casos de acidentes de viação, com dois óbitos, deram entrada no hospital provincial do Uíge, durante as últimas 24 horas, informou o supervisor local, Pedro Castelo André.
 
Deste número, 17 são acidentes de motorizadas e cinco de carros. O Hospital Provincial do Uíge atendeu igualmente nove casos de agressões físicas e 68 casos ambulatórios, com várias doenças.
 
Quinze pacientes continuam sob observação médica.
 
Cunene
 
Doze crianças nasceram durante a passagem de ano, na Maternidade do Hospital Geral de Ondjiva (província do Cunene), sendo oito do sexo masculino e quatro do feminino, disse a enfermeira em serviço, Douberth Chalia.
 
A supervisora do Banco de Urgência do Hospital Geral de Ondjiva, Elsa Rafael, revelou que foram assistidos 159 pacientes, entre os quais 75 adultos e 45 crianças, com patologias diversas, incluindo malária, doenças diarreica aguda e ferimentos com armas brancas.
 
Benguela
 
O Hospital da Ganda atendeu, nas últimas 24 horas, mais de 50 pacientes, sendo 40 internados por malária.
 
O primeiro bebé do sexo feminino, nascido na passagem de ano no hospital regional da Ganda (Benguela), beneficiou de um enxoval, oferecido pela esposa do administrador municipal, Maria do Céu Octávio Prata.
 
 
Comentários
Quer Comentar?
Nome E-mail ou Localização
Comentário
Aceito as Regras de Participação
Foto-Destaque
Foto-Destaque
Questionário