AngoSat-1 com novo contratempo: Russos relatam problemas na fonte de alimentação
16-01-2018 | Fonte: NJ
O primeiro satélite angolano, AngoSat-1, lançado no passado dia 26 de Dezembro, apresenta problemas na fonte de alimentação, indicou o director da empresa aeroespacial russa RSC Energia, Vladimir Solntsev.Em declarações ao jornal russo Kommersant, citadas pelo site estatal russo Sputnik International, Vladimir Solntsev explicou que houve um novo contratempo com o AngoSat-1.
 
"Surgiram alguns problemas com a fonte de alimentação, por isso fomos obrigados a colocar o aparelho no modo de economia de energia, ou seja, "regime seguro"", disse o director da RSC Energia, empresa que liderou o consórcio responsável pela construção do satélite.
 
Vladimir Solntsev adiantou que os peritos vão analisar a telemetria do satélite para apurar a origem dos problemas, situação que, garante, está a ser acompanhada pelos especialistas angolanos, que preferem não antecipar cenários.
 
O responsável russo explicou ainda que em breve o AngoSat-1 vai sair da zona de radiovisibilidade, para a qual deverá regressar em meados de Abril.
 
 
O satélite foi lançado no passado dia 26 de Dezembro, com recurso ao foguete ucraniano Zenit-3SLB, envolvendo ainda a Roscosmos, empresa espacial estatal da Rússia.
 
 
Horas depois desse momento, comemorado em Luanda com fogo-de-artifício, os russos comunicaram a perda de contacto com o aparelho.
 
 
"O contacto cessou temporariamente, perdemos a telemetria", indicou na altura fonte da indústria espacial russa à agência France Presse.
 
 
Comentários
Quer Comentar?
Nome E-mail ou Localização
Comentário
Aceito as Regras de Participação
Foto-Destaque
Foto-Destaque
Questionário