Primeira-dama em acção para serenar relações de Angola com Portugal?
20-01-2018 | Fonte: NJ
A primeira-dama da República, Ana Lourenço, deslocou-se na semana passada a Lisboa, onde foi recebida pelo Chefe de Estado português, Marcelo Rebelo de Sousa, avança o semanário Expresso.De acordo com a edição deste sábado, 20, do jornal luso, Ana Dias Lourenço "esteve no Palácio de Belém para tomar um chá/jantar privado" com o Presidente da República de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, carinhosamente apelidado de "Ti Celito" pelos angolanos.
 
Segundo o Expresso, o encontro decorreu no âmbito de uma visita privada da primeira-dama da República de Angola a Lisboa.
 
Embora o semanário adiante que a Presidência da República lusa não quis comentar "o que não consta da agenda oficial" de Rebelo de Sousa, lembra que a deslocação de Ana Lourenço a Portugal surge numa altura de tensão nas relações bilaterais, por causa do processo judicial contra Manuel Vicente.
 
A este propósito, o jornal português refere que Marcelo Rebelo Sousa "desdramatiza" a situação, tendo defendido, "numa reunião que teve esta semana com as assessorias", que mesmo que esse clima de tensão persista, "nunca haverá represálias" sobre Lisboa.
 
 
"Angola não é problema", afirmou Rebelo de Sousa, citado pelo Expresso.De acordo com a edição deste sábado, 20, do jornal luso, Ana Dias Lourenço "esteve no Palácio de Belém para tomar um chá/jantar privado" com o Presidente da República de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, carinhosamente apelidado de "Ti Marcelo" pelos angolanos.
 
 
Segundo o Expresso, o encontro decorreu no âmbito de uma visita privada da primeira-dama da República de Angola a Lisboa.
 
 
Embora o semanário adiante que a Presidência da República lusa não quis comentar "o que não consta da agenda oficial" de Rebelo de Sousa, lembra que a deslocação de Ana Lourenço a Portugal surge numa altura de tensão nas relações bilaterais, por causa do processo judicial contra Manuel Vicente.
 
 
A este propósito, o jornal português refere que Marcelo Rebelo Sousa "desdramatiza" a situação, tendo defendido, "numa reunião que teve esta semana com as assessorias", que mesmo que esse clima de tensão persista, "nunca haverá represálias" sobre Lisboa.
 
 
"Angola não é problema", afirmou Rebelo de Sousa, citado pelo Expresso.
 
 
Comentários
Quer Comentar?
Nome E-mail ou Localização
Comentário
Aceito as Regras de Participação