Desenvolvimento do país passa pela realização das autarquias
22-01-2018 | Fonte: O País
O deputado “independente” da Assembleia Nacional(AN) pela bancada da UNITA, Sediangani Mbimbi, disse Sexta-feira, 19, em Luanda, que a resolução das prementes necessidades que afligem as populações passam pela realização das autarquias
 
O político teceu estas declarações à margem da cerimónia da sua tomada de posse como deputado, decorrido na Assembleia Nacional, em substituição do deputado Isaías Samakuva, que renunciou ao cargo. Em entrevista aO PAÍS, o político explicou que, com a consagração das autarquias, algumas necessidades básicas das populações serão resolvidas localmente sem fazer recurso às estruturas centrais.
 
Questões como as da saúde, educação, água, luz, saneamento básico, comércio e outras, segundo a fonte, poderão ser solucionadas pelas respectivas administrações ou distritos. Defendeu que as mesmas devem ser implementadas de forma genérica em todos os municípios do país, e não de forma gradual, como defende o MPLA, partido no poder.
 
Sediangani entende que a realização gradual das autarquias pode retardar o desenvolvimento de outros municípios, salientando que os que não abrangerem continuarão nas mesmas condições de sempre. Exemplificou que se este processo beneficiará o município do Lobito, em Benguela, pode ser também extensivo ao município do Negage, no Uíge, ou no Chipindo, na Huíla, ou Muconda, na Lunda-Sul.
 
Para ele, a realização em simultâneo das autarquias é a via que entende ser a mais ideal para, primeiro, no combate à fome e à pobreza, e, seguidamente, começar-se a pensar no desenvolvimento dos municípios. Situação política e social Instado a pronunciar-se sobre a actual situação social, política e económica do país, Sediangani Mbimbi caracterizou-o de difícil, numa altura em que o país está a atravessar uma crise financeira.
 
Ele, que é economista de formação, entende que o repatriamento do dinheiro ao país, anunciado pelo Presidente da República, João Lourenço, cuja legislação está em vias de conclusão, é um boa medida. Sobre os cem dias de governação de João Lourenço, disse ser prematuro fazer uma avaliação, mas resumiu que está a dar a “passos tímidos, mas seguros”, sobretudo no que concerne ao combate à corrupção.
 
O político, que já foi líder do Partido para o Progresso e Desenvolvimento de Angola(PDPANA), fundado por Mfulumpinga Nlandu Víctor, diz que a governação de João Lourenço só terá sucesso se continuar com a cruzada contra a corrupção.
Sediangani Mbimbi admite que, com os recursos naturais que o país tem e se se continuar a apostar na formação de quadros, “o nosso país pode começar a sonhar e projectar o seu desenvolvimento”, embora admita se afigurar uma empreitada difícil mas não impossível.
 
 
Comentários
Quer Comentar?
Nome E-mail ou Localização
Comentário
Aceito as Regras de Participação
Foto-Destaque
Foto-Destaque
Questionário