Brasil: Angolanas enchem centros de acolhimento - ANGONOTÍCIAS
Brasil: Angolanas enchem centros de acolhimento
12-02-2018 | Fonte: SBT
O comité para Refugiados do Brasil, anunciou esta semana que só nos primeiros 3 meses do ano de 2018, pelo menos 600 mulheres angolanas, procuraram abrigo na cidade de São Paulo.

As mesmas, segundo as autoridades brasileiras, chegam com os filhos e a procura de uma vida melhor, alegando perseguição política e religiosa. “Já não penso em voltar lá”, disse uma das refugiadas, acrescentando que escolheu o Brasil, pela facilidade do idioma, o português, bem como na obtenção do visto.

“A minha família lá em Angola tem sido vítima de violência. Já fui violada e, assaltada varias vezes. Lá eu já não quero voltar”, acrescentou uma outra mulher acompanhada dos seus 3 filhos.

Ainda de acordo com o Comité para os Refugiados no Brasil, as mesmas chegam como turistas, entrando mais tarde com o pedido de refúgio. “Recebemos só de angolanos, este ano, cerce de 7 pedidos por dia, mais que o dobro da média do ano passado. Elas dizem ser vítimas de perseguição politica e religiosa”, explicou Isabel Bueno, do Comité para Refugiados no Brasil.

Para a inserção dessas mulheres na sociedade e no mercado de trabalho brasileiro, Isabel Bueno, disse ser muito complicado e difícil, tudo porque as mesmas são as únicas reesposáveis pelo cuidado dos filhos no centro e a baixa escolaridade. “Esses são os graves problemas que temos para enquadrarmos elas no mercado de trabalho aqui no Brasil”, rematou.
 
Comentários
Quer Comentar?
Nome E-mail ou Localização
Comentário
Aceito as Regras de Participação
Foto-Destaque
Foto-Destaque
Questionário