Federação suspende Agostinho Tramagal
02-04-2018 | Fonte: JA
Os técnico Agostinho Tramagal, do 1º de Maio de Benguela e Simão Paulo (treinador de guarda-redes do FC Bravos do Maquis), foram suspensos pelo Conselho de Disciplina da Federação Angolana de Futebol, por um período de um ano.
 
De acordo com o Comunicado da Federação Angolana de Futebol (FAF), datado de 29 de Março, além do castigo, cada treinador vai pagar  um milhão e 70 mil kwanzas,  ao organismo reitor da modalidade.
 
Agostinho Tramagal e Simão Paulo foram punidos nos termos do número 1 do artigo 95º do Regulamento de Disciplina da FAF, segundo informação do órgão reitor do Futebol em Angola.
 
O castigo imputado ao técnico dos “proletários” resulta dos incidentes ocorridos no desafio da sua formação com o Desportivo da Huíla, a 9 de Março último, no estádio do Ferroviário, na cidade do Lubango.
 
Ao longo da partida, pontuável para a quinta jornada do Girabola Zap, que terminou sem golos, Agostinho Tramagal desentendeu-se com o árbitro assistente, Adão da Silva.
 
 
Por seu lado, Simão Paulo recebeu ordem de expulsão no encontro diante do Interclube no dia 18 de Março, no Estádio 22 de Junho, em Luanda. A ordem de abandonar o banco aconteceu quando o treinador de guarda-redes travou a bola de jogo, junto à zona dos suplentes, numa altura em que a sua equipa se encontrava em vantagem no marcador. 
A equipa do Maquis venceu o conjunto da Polícia Nacional, por 1-0. A FAF comunica igualmente a suspensão do seu vice-presidente, Adão Manuel Augusto da Costa, por um período de 15 dias, estando ainda o mesmo obrigado a pagar uma multa no valor  de 160 mil e 500 kwanzas.  
 
 
Segundo a nota da FAF, Adão Costa foi notificado para prestar declarações, num processo disciplinar, a 26 de Março, às 8h00, na sede da FAF. No entanto, o mesmo compareceu apenas às 13h00, sem qualquer justificação.
 
Comentários
Quer Comentar?
Nome E-mail ou Localização
Comentário
Aceito as Regras de Participação
Foto-Destaque
Foto-Destaque
Questionário