Progresso empata com Petro de Luanda (2-2)
05-04-2018 | Fonte: Rádio 5
O Progresso do Sambizanga empatou(quarta-feira), no estádio dos Coqueiros, com o Petro de Luanda, a duas bolas, em partida de acerto à segunda jornada do Girabola2018.

Os golos do Progresso foram marcados por Yano aos 52 e 60 minutos. Tiago Azulão reduziu aos 86 minutos.

Job foi expulso aos 58 minutos por agressão a um adversário, quando os sambilas já venciam por 1-0.

O Progresso do Sambizanga faz 10 pontos e sobe para a nona posição.

O Petro de Luanda tem seis jogos e 12 pontos e ascende ao terceiro posto.

A partida não se disputou na data marcada devido ao envolvimento dos petrolíferos na Taça da Confederação.

O Girabola2018 é liderado pelo Interclube, com 16 pontos, seguido pela Académica do Lobito (14).

O bi-campeão em título, 1º de Agosto, tem cinco pontos na penultima posição, mas ainda tem três partidas em atraso.

Neste confronto entre sambilas e petrolíferos, uma defesa incompleta do guarda-redes Titi no último momento do desafio transfigurou a expressão do marcador e da prestação dos contendores.

A surpresa para os amantes e adeptos sambilas presentes no estádio do Coqueiros surgiu já no tempo de descontos (90+7), quando Titi defendeu um remate e soltou a bola para felicidade de Hélio, que aproveitou a falha para restabelecer a igualdade (2-2), já quase impensável.

Contudo, no início da partida, o domínio era dos tricolores que logo no primeiro minuto quase chegou ao tento com Job que se isolou em “sprint” na área contrária, mas o remate cruzado embateu num opositor. Em seguida, momento depois foi o seu colega Diney, mas foi interceptado pela defensiva.

Os visitantes mantiveram o pendor ofensivo, remetendo os pupilos de Hélder Teixeira a constante missão defensiva.

O Progresso deu sinal de período apenas aos 17 minutos por intermédio de Yano, num remate para defesa fácil do guarda-redes. A partir daí, reinou um ligeiro equilíbrio, reflectido no nulo ao intervalo.

Já no reatamento, as coisas inverteram-se. Embora os petrolíferos insistissem no ataque, aos 52 minutos Yano inaugurou o marcador.

O golo perturbou a turma do Catetão, o eu resultaria, aos 58 minutos, a expulsão do seu capitão, Job, após agressão a um adversário.

O segundo golo ocorreu minutos depois, aos 60.

O encontro caminhava para fim, e tudo indicava que os petrolíferos deixariam de ser a única equipa que ainda não perdeu no Girabola2018.

Inconformado com o desempenho do plantel Beto Biachi, fez alterações aumentou a pressão, mas o Progresso mantinha-se concentrado.

Aos 85 minutos, beneficiaram de uma grande penalidade, o árbitro considerou mão a bola de um defensor Tiago Azulão converteu e reduziu para 2-1.

No entanto, no tempo de desconto (90+7) Titi fez uma defesa incompleta e a bola ressaltou para Hélio que aproveitou para restabelecer a igualdade (2-2).
 
Comentários
Quer Comentar?
Nome E-mail ou Localização
Comentário
Aceito as Regras de Participação
Foto-Destaque
Foto-Destaque
Questionário