Ordens do comandante-geral não estão a ser cumpridas nas esquadras
15-05-2018 | Fonte: Novo Jornal
Automobilistas detidos por condução sob efeito de álcool nas operações policiais de fim-de-semana revelaram ao Novo Jornal Online que as ordens do comandante-geral, Alfredo Mingas "Panda", não estão a surtir efeito nas esquadras, porque os condutores continuam a partilhar as celas com marginais, alguns deles considerados altamente perigosos.

Trata-se dos postos policiais e esquadras municipais e distritais de Luanda, com destaque para os postos policiais do Zango 1 na 47, Tanque Serra, município de Belas, Kassequel da Terra Vermelha, Distrito Urbano da Maianga, Bita Progresso, Viana, Monte Belo, Cacuaco, Comando Municipal do Ifa, Cazenga, bem como o Comando Municipal da Vila de Viana e do Rangel, no CTT.

As celas das esquadras e dos postos policiais são pequenas e sem condições sanitárias, segundo relataram alguns dos automobilistas ao Novo Jornal Online.

"As celas dessas esquadras são uma lástima, acabamos misturados com tudo e todos", afirmou Rui Morreira, de 26 anos, que esteve detido durante o fim-de-semana, no Comando Municipal de Viana.

As reclamações dos condutores surgem devido aos maus-tratos de que dizem ser vítimas dentro das celas.

"Esta foi a primeira vez que entrei para uma cela, foi muito difícil compartilhar a cela com ladrões e assassinos, mas o mais difícil é o espaço e a falta de quarto de banho", conta Mauro Domingos, acrescentando que todos os detidos fazem as necessidades em baldes de plástico.

"O que passamos aqui é contra os direitos humanos, mesmo até aqueles que estão detidos por outros crimes não merecem passar por este sofrimento", lamentou João Katumbela, julgado esta segunda-feira, 14, em processo sumário no Tribunal de Polícia.

Contactado pelo Novo Jornal Online, o Director do Gabinete de Comunicação do Ministério do Interior, intendente Mateus Rodrigues, garantiu que já não existem, nas esquadras, cidadãos detidos por condução sob efeito de álcool misturados com marginais.

"Com base em algumas denúncias que recebemos de alguns cidadãos, constatámos que efectivamente se estava a cometer este erro, desde então tem sido acautelada esta situação", afirmou, garantindo que já não existem cidadãos detidos por condução sob efeito álcool misturados com marginais nas esquadras policiais.

O oficial salientou, no entanto, que o Ministro do Interior, Ângelo da Veiga Tavares, e o comandante-geral da Polícia Nacional (PN), Alfredo Mingas "Panda", já se pronunciaram sobre este caso.

"Já existe orientação para isso não acontecer, se este final de semana existiu algum caso desta natureza, o cidadão deve apresentar uma queixa", explicou.
 
Comentários
Quer Comentar?
Nome E-mail ou Localização
Comentário
Aceito as Regras de Participação
Foto-Destaque
Foto-Destaque
Questionário