FILDA/2018 será na zona Zona Económica Especial
16-05-2018 | Fonte: Lusa
A 34ª Edição da Feira Internacional de Luanda (FILDA/2018) será realizada de 10 a 14 de Julho, no novo Parque de Exposições de Luanda, localizado na Zona Económica Especial (ZEE), com um orçamento previsto de 477 milhões e 406 mil kwanzas.

Devido ah degradação das antigas instalações da Filda, com mais de 50 mil quadrados de área de exposição, situadas no município do Cazenga, a última edição da feira, realizada no ano transacto, teve lugar na Baia de Luanda.

Para 2018, o evento, a ser realizado pelo Ministério da Economia e Planeamento em parceria com a empresa Eventos Arena, vai decorrer sob o lema “Diversificar a Economia, Desenvolver o Sector Privado".

A informação foi avançada à imprensa, nesta quarta-feira, em Luanda, pela directora do Gabinete de Comunicação Institucional e Imprensa do Ministério do Planeamento, Ana Celeste, quando falava numa conferência de Imprensa de lançamento da FILDA/2018.

De acordo com a responsável, o Ministério da Economia e Planeamento não irá desembolsar nenhum montante para a realização desta edição, sendo que as despesas inerentes à mesma serão suportadas pela Eventos Arena.

Sem avançar as perspectivas de retornos, Ana Celeste, o evento acontece num momento em que o Executivo esta a realizar reformas tendentes a melhoria do ambiente de negócios, em particular do quadro regulatório e institucional do Investimento privado.

Explicou que a escolha da Zona Económica Especial resulta do facto de o local ter um espaço amplo e ser uma área concebida com o objectivo de atrair investidores nacionais e internacionais, bem como incentivar o desenvolvimento económico da região e do país.

Ana Celeste apontou ainda o facto de estar próximo às centralidades do Zango, Kilamba e Sequele, que tem acesso privilegiado pelas vias de ligação à Luanda, via expressa, bem como a localização próxima de hotéis e serviços, com as condições necessárias para acolher as entidades nacionais e internacionais.

Pretende-se com o evento, promover e desenvolver o potencial económico e industrial do país, atrair investimentos capazes de fornecer o desenvolvimento sustentado, reunir agentes económicos e sociais e valorização do tecido empresarial angolano.

A exposição tem sido ao longo dos mais de 33 anos consecutivos considerada como uma das maiores portas de entrada de Investimento Directo Estrangeiro, bem como uma das principais alavancas de promoção do país e da produção nacional.

Para edição de 2018, perspectiva-se a participação de cerca de quinhentos expositores, dentre nacionais e estrangeiros que operam ou têm interesse em operar no mercado angolano, bem como estabelecer parcerias e promover os seus produtos.

Os sectores tradicionais que mais se destacam são ambiente, energia e petróleos, agricultura e pecuária, alimentação e bebidas, banca e financeiro, comércio geral, construção e imobiliária, entidades governamentais/públicas, educação, formação e cultura, hotelaria e turismo, indústria transformadora e extractiva, logística e transportes, máquina e equipamentos (multissectorial), entre outras.

Relativamente ao programa estão previstas várias actividades, como a cerimónia de Inauguração, realização de workshops, lançamentos de produtos, celebração do dia dos países, e actividades culturais.

O grande destaque vai para o dia 12 de Julho que será marcado pelo dia de Angola. Nesse dia será realizado um seminário para divulgação da nova legislação do Investimento Privado, do Plano de Desenvolvimento Nacional 2018-2022, bem como do PRODESI- Programa de Apoio á Produção, Diversificação das Exportações e Substituição das Importações.

Ainda durante o referido seminário, serão ministradas palestras sobre Parcerias Público-Privadas, bem como proceder-se-á a divulgação do Pólo Agro-Industrial de Capanda como um dos instrumentos de apoio a actividade económica onde há facilidade de acesso à infra-estruturas básicas.

A última edição da Filda/2017 que decorreu sob o lema "Diversificar a economia e potenciar a produção nacional, visando uma Angola auto-suficiente e exportadora", contou com a participação de mais de dez países convidados e mais de 200 expositores.

O evento, que teve como vencedor, a Sociedade Nacional de Combustíveis de Angola (Sonangol), foi promovido pelo Ministério da Economia em parceria com a Empresa Eventos Arena.

Contrariamente à edição de 2015, a FILDA /2017 contou com mais de 25 mil visitantes, 255 expositores e ocupou uma área de 16 mil metros quadrados. O bilhete de ingresso dos visitantes esteve no valor de mil e quinhentos kwanzas.

Em 2016, houve um interregno na realização da exposição, devido a crise e problemas de organização.

A 32º edição da Filda/2015 foi realizada nas instalações da Feira Internacional de Luanda (FILDA), contou com a participação de 40 países (40), 930 empresas, ocupou uma área de 50 mil metros quadrados e teve um volume de negócios de 11 milhões de dólares. O bilhete de ingresso esteve no valor de três mil kwanzas.
 
Comentários
Quer Comentar?
Nome E-mail ou Localização
Comentário
Aceito as Regras de Participação
Foto-Destaque
Foto-Destaque
Questionário