Greve cancela julgamentos, casamentos e emissão de BI no país
25-05-2018 | Fonte: NJ
Não se vislumbram sinais de «reconciliação» nas negociações. Greve dos oficiais de justiça é quase irreversível. Eis alguns dos «estragos» se a paralisação vingar na próxima semana: não haverá julgamentos, casamentos e emissão de BI.
 
Foi o nascimento do Sindicato dos Oficiais de Justiça de Angola (SOJA), em 2014, que deu vida às reivindicações que hoje dão corpo a uma greve convocada para a próxima segunda-feira, 28, em todo o país.
 
O mote é um conjunto de exigências que tem na "progressão de categorias" o ponto mais alto. Não são, por isso, reclamações alheias ao conhecimento da entidade empregadora, o Ministério da Justiça e dos Direitos Humanos. Esta, segundo atestam os próprios oficiais de justiça, "nunca se fechou" ao diálogo, mas as negociações "quase sempre" redundaram em "simples conversa".
 
A última cartada que tentou impedir o avanço da greve decidida em assembleia geral de trabalhadores do sector deu-se nesta quinta-feira, 24. E, segundo os oficiais, esta reunião, à semelhança de várias outras decorridas desde 2014, também foi "rica em teoria" e de nada serviu para interromper a anunciada acção reivindicativa.
 
 
Comentários
Quer Comentar?
Nome E-mail ou Localização
Comentário
Aceito as Regras de Participação
Foto-Destaque
Foto-Destaque
Questionário