Árbitro que vai representar Angola no Mundial de Futebol da Rússia sem divisas para a deslocação
31-05-2018 | Fonte: NJ
O árbitro angolano escolhido pela FIFA para integrar o lote de juízes de linha para o Mundial de Futebol Rússia 2018 está a enfrentar sérias dificuldades para obter moeda estrangeira que lhe permita viajar para a Rússia a 02 de Junho.
 
Gerson Emiliano dos Santos, árbitro-assistente internacional angolano, segundo a Angop, diz que a política cambial dos bancos comerciais é a principal dificuldade para embarcar rumo à Rússia.
 
O árbitro explicou que contactou os bancos e entidades, mas aguarda uma resposta.
 
"A maior dificuldade está na política existente em alguns bancos, já tenho o cartão BAI activado, estou a aguardar a resposta do BFA, que tem alguma política na aquisição das divisas, uma vez que o Lubango não pode decidir. Penso que o documento está a nível de Luanda. Estou à espera que seja autorizado para que as divisas estejam disponíveis", explicou.
 
"Acredito na boa-fé dos dirigentes nacionais, da direcção do BFA, penso que só falta esse documento que posso considerar simples, mas é impossível tê-lo aqui, porque o bilhete foi comprado fora do país, mas tenho todo o processo preparado e penso que poderão abrir uma excepção para a aquisição", acrescentou.
 
 
Gerson Emiliano dos Santos é um árbitro huilano e professor de Matemática, contando actualmente com 35 anos de idade, casado e pai de duas filhas.
 
 
Pela FIFA, Gerson Emiliano começou a sua carreira como assistente internacional em 2014, nos jogos olímpicos da juventude, em Nanjing, China, tendo-se seguido o Mundial de Sub-17, em 2015, no Chile, Mundial de Clubes no Japão em 2016 e Mundial de sub-20, em 2017, na Coreia do Sul. Também já cumpriu dezenas de missões pela CAF, como o CAN2013 na África do Sul e outros compromissos de clubes.
 
 
Gerson Emiliano dos Santos, árbitro-assistente internacional angolano, segundo a Angop, diz que a política cambial dos bancos comerciais é a principal dificuldade para embarcar rumo à Rússia.
 
 
O árbitro explicou que contactou os bancos e entidades, mas aguarda uma resposta.
 
 
"A maior dificuldade está na política existente em alguns bancos, já tenho o cartão BAI activado, estou a aguardar a resposta do BFA, que tem alguma política na aquisição das divisas, uma vez que o Lubango não pode decidir. Penso que o documento está a nível de Luanda. Estou à espera que seja autorizado para que as divisas estejam disponíveis", explicou.
 
 
"Acredito na boa-fé dos dirigentes nacionais, da direcção do BFA, penso que só falta esse documento que posso considerar simples, mas é impossível tê-lo aqui, porque o bilhete foi comprado fora do país, mas tenho todo o processo preparado e penso que poderão abrir uma excepção para a aquisição", acrescentou.
 
 
Gerson Emiliano dos Santos é um árbitro huilano e professor de Matemática, contando actualmente com 35 anos de idade, casado e pai de duas filhas.
 
 
Pela FIFA, Gerson Emiliano começou a sua carreira como assistente internacional em 2014, nos jogos olímpicos da juventude, em Nanjing, China, tendo-se seguido o Mundial de Sub-17, em 2015, no Chile, Mundial de Clubes no Japão em 2016 e Mundial de sub-20, em 2017, na Coreia do Sul. Também já cumpriu dezenas de missões pela CAF, como o CAN2013 na África do Sul e outros compromissos de clubes.
 
 
Comentários
Quer Comentar?
Nome E-mail ou Localização
Comentário
Aceito as Regras de Participação
Foto-Destaque
Foto-Destaque
Questionário