Cerveja Cuca exportada para Moçambique - ANGONOTÍCIAS
Cerveja Cuca exportada para Moçambique
09-06-2018 | Fonte: Angop
A Companhia União de Cervejas de Angola (Cuca), detida pelo grupo Castel, assinou, em Luanda, com a empresa moçambicana "Moz Bebidas Lda", um acordo de exportação da cerveja Cuca para Moçambique, no quadro do programa de exportação e internacionalização da marca.

O acordo acontece no âmbito do plano de exportação de produtos nacionais, com vista a dinamizar o crescimento económico nacional, de modo a acrescentar valor à produção local.

De acordo com o administrador delegado do Grupo Castel, Philippe Frederic, numa primeira fase serão apenas exportados dois contentores de cerveja Cuca em lata, avaliados em 50 mil dólares americanos.

“Este primeiro carregamento de cerveja para o mercado moçambicano é um passo importante na estratégia de internacionalização da marca Cuca, sobretudo nos países de língua portuguesa”, frisou.

Referiu que a Cuca já é exportada para países como Estados Unidos da América, Portugal, além dos mercados fronteiriços angolanos com a Namíbia, República Democrática do Congo e a Zâmbia.

Por sua vez, o director-geral da Moz Bebidas Lda, Severin Tchogna Njamen, disse estar feliz por assinar tal acordo, porquanto a Cuca ter qualidade e capacidade suficiente para exportar aos mercados dos países de língua portuguesa.

Frisou que o lote de dois contentores é apenas o começo do negócio, pois a sua pretensão é que o número se estenda para até 100 contentores, de modo a contribuir para o crescimento e a diversificação da economia dos dois países.

A produção anual da fábrica Cuca está estimada em mais de 1,08 milhões de hectolitros de cerveja.

As fábricas do Grupo Castel em Angola são Cuca (em Luanda), a Nocal (em Luanda), a Eka (no Cuanza Norte, no Dondo), a Cobeje (Luanda), a Nocebo (Hambo), a Cerbab (em Cabinda) e a Soba (em Benguela, na Catumbela).

Contrariamente às outras marcas, a Cuca está disponível em diversas formas o que facilita a sua comercialização. Em Fevereiro de 2002, por exemplo, foi instalada a primeira linha de enchimento de cerveja Cuca em lata.

No marco dos investimentos feitos para relançar a Cuca, destaca-se ainda o ano de 2005 em que foi instalada uma linha ultra moderna de enchimento de garrafas, enquanto entre 2007 e 2008 se investiu numa moderna linha de enchimento de latas.

No mesmo ano e fruto de investimento em uma nova linha, iniciou-se, pela primeira vez, no mercado o enchimento de garrafas descartáveis.

De acordo com os dados a que a Angop teve acesso, a indústria cervejeira nacional tem uma capacidade de produção anual superior a 10,3 milhões de hectolitros, o que ilustra o crescimento e a capacidade que as empresas do sector registaram ao longo dos últimos cinco anos.

Estes dados provam que para abastecer a totalidade do mercado interno são necessários dez milhões de hectolitros, incluídas as importações, o que confirma a existência de um excedente de produção ou de um potencial exportador da indústria cervejeira nacional.
 
Comentários
Quer Comentar?
Nome E-mail ou Localização
Comentário
Aceito as Regras de Participação
Foto-Destaque
Foto-Destaque
Questionário