Angola é o 8.º pior país do mundo a converter riqueza em bem-estar da população
21-08-2018 | Fonte: Expansão

Os cidadãos africanos sofrem a dobrar: o rendimento médio em Africa é inferior à média mundial e a capacidade dos países em converter a riqueza em bem-estar é também menor que a média mundial. Não só o “bolo é menor” como “pior aplicado” em bem-estar. Angola acompanha realidade da SADC.


Angola desceu um lugar para a 145.ª posição de um total de 152 países na capacidade de conversão de riqueza em bem-estar da população, ao obter uma pontuação de 0,68, abaixo da média mundial de 1, mas subiu três lugares no indicador global de bem-estar, para a posição 141, de acordo com um relatório da consultora Boston Consulting Group (BCG).


Estes dados resultam do estudo SEDA 2018 – Sustainable Economic Development Assessment (avaliação do desenvolvimento económico sustentável), que analisa as políticas desenvolvidas em dez áreas: Rendimento, Estabilidade Económica, Emprego, Saúde, Educação, Infra-estruturas, Igualdade, Sociedade Civil, Governança e Ambiente.


O relatório “Alcançar um equilíbrio entre bem-estar e crescimento” (tradução de “Striking a balance between well-being and growth”), revela que, com uma classificação SEDA de 28,4 pontos e com um coeficiente “riqueza para bem-estar” de 0,68 Angola está não só na cauda da lista do bem-estar global avaliado pela consultora, como é também 8.º pior país a transformar riqueza em bem-estar.

 
Comentários
Quer Comentar?
Nome E-mail ou Localização
Comentário
Aceito as Regras de Participação
Foto-Destaque
Foto-Destaque
Questionário